Vem aí o supercometa ISON C/2012 S1 para iluminar o céu no Natal

Cometa do Século

O COMETA DO SÉCULO

Do blog ECOnsciência

Se 2012 terminou de maneira frustrante para os adeptos das teorias apocalípticas, uma coisa é certa: 2013 não vai acabar sem a sua própria dose de expectativas no ar — ou no espaço.

É que entre os dias 28 e 29 de novembro deste ano o supercometa ISON – ou C/2012 S1 – promete causar um belo espetáculo nos céus, se transformando no maior cometa já visto da Terra.

Os mais exagerados garantem que aquele que já é chamado de “o cometa do século” não apenas poderá ficar visível a olho nu como atingir um brilho tão intenso quanto o da Lua cheia.

Se isto se confirmar, em data tão próxima do Natal, não vai faltar gente associando a passagem do corpo celeste como um sinal divino relacionado ao cristianismo.

E então é provável que os catastrofistas comecem a divulgar que o astro irá modificar as marés, causar erupções de vulcões e até mesmo terremotos — aquelas coisas de sempre, sem qualquer fundamento científico.

Cometa do Século

COMETA ESTREANTE

Os cometas normalmente “se acendem” — começam a reagir ao calor do Sol e refletir sua luz — quando atingem uma distância de 2,5 au (unidades astronômicas, cerca de 375 milhões de quilômetros) do nosso astro rei.

O ISON atingirá essa distância em agosto, quando começará a ser observado pelos astrônomos com a ajuda de telescópios. Só então as estimativas sobre o seu brilho real começarão a ser dignas de crédito.

Depois de sua aproximação máxima do Sol — pouco mais de 1 milhão de km –, em janeiro de 2014 o supercometa passará pertinho da Terra — algo em torno de 5 milhões de km. Isso se ele não for destruído ou mesmo se vaporizar inteiramente na sua passagem rente ao Sol.

Os astrônomos acreditam que o ISON é um cometa estreante, sendo esta sua primeira viagem ao interior do Sistema Solar, provavelmente vindo das profundezas da Nuvem de Oort.

Cometa ISON C/2012 S1

BURACO NEGRO

Mas o supercometa não será a única atração de fogos de artifícios cósmicos que brindará o término de 2013.

Uma nuvem de gás três vezes maior do que a Terra está se aproximando do buraco negro supermaciço que fica no centro da Via Láctea.

Como o buraco negro, chamado Sagittarius A*, está a meros 25 anos-luz da Terra, esta será uma oportunidade sem precedentes para que os astrônomos observem o que acontece quando a matéria é absorvida por um monstro cósmico supermassivo.

Neste caso, porém, o espetáculo não será visto a olho nu porque não deverá emitir radiação na faixa visível ao olho humano — os astrônomos esperam observar tudo no comprimento de onda dos raios X.

Com Inovação Tecnológica

2 comentários em “Vem aí o supercometa ISON C/2012 S1 para iluminar o céu no Natal

  • 15 de janeiro de 2013 em 10:58
    Permalink

    Para quem quer informações reais e sempre atualizadas sobre esse cometa, procurem por jmccsci.com. O Professor James McCanney M.S., dono desse site, está fazendo uma cobertura total desse cometa.

    Ele fez várias previsões de alinhamentos elétricos entre esse cometa (que provavelmente possui tamanho planetário), e os diversos planetas dentro do Sistema Solar desde Setembro do ano passado, e suas previsões já estão se confirmando: ele havia dito em Setembro que, entre os dias 13 e 15 desse mês teríamos uma alinhamento elétrico muito distante, mas que seria suficiente para desencadear fortes tempestades e auroras ao redor do mundo. Dito e feito, a Islândia teve o seu maior evento de auroras em anos na última noite (14/01), está ocorrendo uma nevasca incrível e fora de época em Tóquio e enchentes em NJ e em Lousiana, e mais de 80% do Brasil está enfrentando chuva e fortes tempestades em algumas regiões, todas ocorrendo de forma inesperada e do dia prá noite.

    Teorias apocalípticas à parte, essa é a décima vez que o Professor faz previsões climáticas com meses de antecedência, e sempre acertou todas elas na mosca.

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: