Últimas de Astronomia: o asteroide ‘anticristo’ e a formação da Lua

PERIGO CONSTANTE DE TROMBADA CÓSMICA

HQ124 - The Beast

Duas notícias astronômicas interessantes captadas via rádio Voz da Rússia: uma sobre a chegada do sinistro asteroide Anticristo e outra sobre a colisão cósmica da Terra que deu origem à nossa Lua.

No próximo domingo, o HQ124 – conhecido como The Beast – com 325 metros de extensão, vai aproximar-se a três distâncias médias da Terra à Lua, isto é, pouco mais de um milhão de quilômetros.

Embora o asteroide não represente perigo para o planeta e seus habitantes, os peritos se espantaram que um objeto de dimensões tão grandes não tenha sido detectado pelos cientistas até o dia 23 de abril.

Como sua massa é cerca de dez vezes maior que o corpo que explodiu sobre a cidade de Chelyabinsk em fevereiro de 2013, isto comprova que a Terra enfrenta permanentemente o perigo potencial de colisão com um corpo espacial de grandes dimensões.

O projeto de educação astronômica da Austrália Slooh começou a monitorar o asteroide Anticristo desde a última quinta-feira. A sua aproximação máxima terá lugar no domingo, dia 8 de junho.

Como a Lua se formou

E depois de séculos de especulação os astrônomos acreditam ter encontrado provas que confirmam a teoria de que a Lua surgiu como resultado da colisão da Terra com um grande corpo celeste.

De acordo com esta hipótese, apoiada por muitos planetólogos, há 4,5 bilhões de anos o nosso planeta colidiu com um corpo de tamanho do planeta Marte. Este corpo celeste primordial foi denominado Teia.

Para confirmar a teoria, especialistas alemães analisaram a composição de rochas lunares, trazidas pelos astronautas da NASA nas missões Apolo e as compararam com as amostras terrestres.

Foi medido, em particular, o teor de isótopos de oxigênio no solo. Depois desta análise, segundo eles, “se pode afirmar com bastante certeza que a colisão gigantesca realmente aconteceu”.

Os resultados da pesquisa permitem supor que 50% da massa do nosso satélite natural é material terrestre e os demais 50% procedentes da Teia. Antes disso, a hipótese mais aceita era a de que a Lua teria nascido após a explosão do núcleo terrestre.

Um comentário em “Últimas de Astronomia: o asteroide ‘anticristo’ e a formação da Lua

  • 7 de junho de 2014 em 01:03
    Permalink

    Tem cada teoria sobre a lua… Uma delas afirma que o satélite seria, na verdade, uma mega espaçonave alienígena de onde monitorariam nossa evolução(?). A teoria criou força depois de analisarem a composição da lua e chegarem a algumas conclusões a respeito de sua composição e de um núcleo ocado. Existem várias fotos de sondas da zona lunar que permanece na sombra onde acredita-se haver construções, sem contar os segredos que a NASA guarda a 7 chaves sobre contatos hostis com aliens quando das viagens das naves Apolo nas décadas de 60 e 70. Vai saber…

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: