Tucano nomeou filha do engenheiro que sumiu com 4 milhões

José Serra e Paulo Preto
Preto - ajoelhado à esquerda

No primeiro mês como governador de São Paulo, em 2007, José Serra nomeou uma das filhas do ex-diretor do Dersa, Paulo Vieira de Souza – o Paulo Preto -, o mesmo indivíduo que sumiu com R$ 4 milhões do caixa 2 da campanha tucana e que o candidato do PSDB à presidência da República garantiu que não conhecia ao ser confrontado por Dilma Roussef, no último debate da Band, há uma semana.

Segundo reportagem a ser publicada na edição deste domingo (17) pelo jornal Folha de S. Paulo, Tatiana Arana Souza Cremonini foi contratada como assistente técnica de gabinete, com salário de R$ 4.595,00 mais gratificações.

O nome de Paulo Preto também está envolvido em denúncias contra sua outra filha, Priscila Arana, que atuava como advogada de empreiteiras contratadas pela Dersa, que executaram obras superfaturadas no Rodoanel. O jornal Folha de S. Paulo também lembra que Priscila e sua mãe, Ruth, “emprestaram R$ 300 mil ao senador tucano eleito Aloysio Nunes Ferreira, para a compra de um apartamento”.

Via Terra Magazine

Deixe um comentário simpático neste artigo: