Tubarões ganham sinalizador eletrônico contra ameaça de ataques

SEGURANÇA NA PRAIA E RISCO DE EXTINÇÃO

Sharkini

Não apenas algumas praias de Recife podem representar algum risco para banhistas e surfistas com a presença de tubarões na área de arrebentação das ondas.

O problema se repete com bastante frequência durante o verão do Hemisfério Sul, também em regiões do oceano Pacífico, como na costa oeste da Austrália.

Só que lá os ataques costumam ser mais graves, a ponto de os cientistas australianos terem instalado transmissores em mais de 320 tubarões de grande porte.

Os equipamentos avisam pelo Twitter banhistas e surfistas sobre o risco iminente no mar, quando os bandos se aproximam a menos de um quilômetro da praia.

O OUTRO LADO DO PROBLEMA

Eles acionam um alerta que é publicado no perfil da Surf Life Saving no Twitter, informando o tamanho e a raça do tubarão, além de sua localização aproximada.

A vida útil da bateria dos transmissores é de 10 anos. Além dos alertas pelo microblog, os equipamentos também coletam dados científicos sobre os animais.

O projeto, no entanto, é criticado por ambientalistas, que temem que as informações possam ser usadas por pescadores profissionais para exterminar os tubarões.

efeito dizimador de grandes tubarões brancos e outras espécies ameaçadas de extinção seria menos benéfico aos humanos que a pretensa segurança nas praias.

Deixe um comentário interessante neste artigo: