Tomate preto pode prevenir diabetes, obesidade e até câncer

O SUPERALIMENTO PARA CULTIVAR EM CASA

Black Tomatoes

Dark, indigo rose ou simplesmente black, como é chamado lá fora, o fato é que ao novo tomate preto vêm sendo atribuídas propriedades ou o potencial de prevenir alguns tipos de câncer.

Resultado do cruzamento dos tomates vermelho e roxo, o fruto apresenta concentração muito alta de antocianina, um antioxidante que também ajuda a combater o diabetes e a obesidade.

Por este motivo especial, a cepa vegetal foi anunciada como um novo superalimento e sua cultura em estufas vem se transformando numa verdadeira mania nos países do hemisfério Norte.

Criado pelo professor Jim Myers, da Universidade de Oregon, nos EUA, durante o processo de crescimento o broto é verde, ficando preto em vez de vermelho com a incidência da luz solar.

Na verdade, somente depois de totalmente maduro é que a cor do tomate se transforma do vermelho para o azul-violeta e daí para uma tonalidade bastante escura, quase preta brilhante.

Esta nova versão de espécie vegetal é muito rica em antocianina – um composto encontrado em menor volume em frutas, legumes e bebidas, como o vinho – altamente benéfica para a saúde.

O sabor não é tão doce como os tomates tradicionais, mas delicadamente mais salgado, indicado para o consumo assado ou crú, em saladas. A planta se adapta ao cultivo em hortas caseiras.

Dark Tomatoes

Fonte

2 comentários em “Tomate preto pode prevenir diabetes, obesidade e até câncer

  • 9 de agosto de 2016 em 20:38
    Permalink

    Fantástico o cultivo e as benesses que se nos apresentam. Gostaria de conhecer melhor o cultivo e se possível ter acesso a mudas para cultivo familiar e posteriormente comercial.

    Resposta
    • 9 de agosto de 2016 em 21:20
      Permalink

      Essa não é nossa especialidade, Vanilson. Sugerimos que você entre em contato com a Embrapa, no link a seguir.

      De todas as formas, há uma série de sites abordando o tema com maior profundidade. Basta puxar o tema no Google.

      http://www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

      Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: