Terra pode ter no interior tanta água quanto os oceanos somados

JÚLIO VERNE ERA QUEM SABIA DAS COISAS

Terra - Planeta Água

Em seu romance Viagem ao Centro da Terra, lançado há exatos 150 anos, Júlio Verne havia imaginado um oceano nas entranhas do planeta. Mais uma vez o escritor e visionário francês acertou…

Pelo menos metaforicamente, porque os cientistas acabam de sugerir a existência de enormes reservas de água, tanto quanto todos os oceanos somados, a cerca de 410 a 660 km de profundidade.

Não exatamente em estado líquido, mas entremeadas numa camada mineral situada entre o manto superior e o manto inferior, na denominada “zona de transição”, logo abaixo da crosta terrestre.

Geólogos da Universidade de Alberta, Canadá, encontraram a primeira amostra com origem na Terra num mineral ringwooditerico em água, com cerca de 1,5% de líquido em sua composição.

Outras amostras deste mineral já tinham sido descobertas, porém oriundas de meteoritos que caíram no nosso planeta. Essa estava num diamante achado na área de Juína, no estado de Mato Grosso.

Terra - Planeta Água

Trata-se de uma pedra acastanhada, até então de pouco valor comercial. Só mais tarde é que as análises confirmaram a existência de ringwoodite, a primeira de origem terrestre já encontrada.

De acordo com Graham Pearson, líder do estudo, a descoberta vem confirmar cerca de meio século de investigações dos geofísicos, sismólogos e outros cientistas que estudam o interior da Terra.

O achado joga por terra uma velha discussão, sobre se a zona de transição é “seca como um deserto”.

“Uma das razões por que a Terra é um planeta tão dinâmico deve-se à presença de água no seu interior”, explicou Pearson: “A água muda todos os aspectos sobre como um planeta funciona”.

Para concluir, de todos os grandes autores de ficção científica, poucos foram mais precisos e acertaram tanto em suas obras quanto Júlio Verne. Veja aqui algumas de suas previsões mais notáveis.

Terra - Planeta Água

Com a Voz da Rússia

Deixe um comentário simpático neste artigo: