SOPA em ação: ‘justiça’ fecha MegaUpload e prende seus diretores

Mega Conspiracy

SOPA EM AÇÃO

Do blog ECOnsciência

Num momento em que o Congresso dos EUA enfrenta dificuldades para aprovar a legislação SOPA e PIPA patrocinada pelas indústrias do cinema e da música a fim de reduzir a pirataria online e o compartilhamento de arquivos, nada como uma força providencial da “justiça”, em defesa dos interesses empresariais, para implantar na marra a censura na internet pelo mundo.

Não por outra razão, o Megaupload, grande site de hospedagem de conteúdos, seus fundadores e empregados foram acusados por um júri dos EUA de um esquema de violação de direitos autorais.

O grupo, chamado pelos promotores de “Mega Conspiracy”, foi acusado de se envolver num esquema que “tirou das mãos” de detentores de direitos autorais por volta de US$ 500 milhões e gerou mais de US$ 175 milhões em rendimentos criminosos.

Um tribunal federal na Virgínia ordenou que 18 domínios associados ao grupo fossem confiscados. Além disso, por volta de 20 mandados de busca foram executados nos EUA e em oito outros países.

Os fundadores da empresa — Kim Dotcom e Mathias Ortmann — foram indiciados. As acusações incluem violação de direitos autorais e conspiração para realizar extorsão, violação de direitos autorais e lavagem de dinheiro. Ou seja, tudo o que poderia soar como “música” aos ouvidos dos magnatas da indústria cultural.

Em seguida, um tribunal da Nova Zelândia decretou nesta sexta-feira, 20, a prisão preventiva do fundador do Megaupload. Garrafas de champanhe devem ter estourado nos estúdios de Hollywood.

O juiz David McNaughton, do tribunal do distrito de North Shore, na cidade de Auckland, determinou que Dotcom e outros três diretores da empresa também detidos permaneçam presos até que se produza a decisão sobre seu pedido de liberdade mediante pagamento de fiança.

Junto ao alemão Dotcom, também foram postos em prisão preventiva os diretores da mesma nacionalidade, Finn Batato e Mathias Ortmann, assim como o holandês Bram van der Kolk.

Todos eles foram presos em operações policiais realizadas em Auckland em resposta a uma requisição feita pelas autoridades americanas, que solicitaram a extradição dos três alemães e do holandês.

Enfim, é o SOPA paralelo sendo posto em ação.

Um comentário em “SOPA em ação: ‘justiça’ fecha MegaUpload e prende seus diretores

  • 24 de janeiro de 2012 em 22:24
    Permalink

    Já vou sendo curto e grosso direto ao assunto, uma ideia, o que acontece se ninguem for ao cinema, se ninguem comprar cds, e muito mais, o que acontece, so uma ideia, ao inves de entrarmos dentro dos cinemas ficarmos do lado de fora, me apoiem e todos nos apoiarão.

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: