Projetos de casas baratas: espaço para morar não é problema, é solução

Mini-kitinete

MORADIAS COMPACTAS

Do blog BananaPost

Caso a sua personalidade não seja muito espaçosa, do tipo que invade qualquer ambiente a ponto de fazer todo mundo sair batido, então você pode se adaptar muito bem aos novos conceitos econômicos de moradia que andam se disseminando num mundo cada vez mais populoso e apertado.

Se você herdou uma nesga aparentemente imprestável de terreno, espremida entre dois prédios — como no lado esquerda da imagem acima –, não há motivo algum para desespero. O arquiteto polonês Jakub Szczesny desenvolveu um projeto de apartamento com 1 metro 20 cm de largura que pode ser a solução definitiva para o seu problema. Mas há outras alternativas.

Hotel gaveta

Supondo que o seu sonho empreendedor seja investir na área da hotelaria, por que não aproveitar com inteligência aquela sua casinha mínima que rende um aluguel tão baixo?

Você poderia transformá-la num micro-hotel ou nanopousada no clássico estilo colmeia. Com tantos chineses invadindo o Brasil para vender produtos tão baratinhos, a preço de banana, quem se importaria com um pernoite compacto do tipo classe econômica?

Quarto pequeno

Repare que as acomodações são em forma de “cápsulas”, enfileiradas horizontal e verticalmente, todas com a ventilação. Possuem colchão, lençóis, rádio, e em alguns casos uma pequena TV a cabo.

Fora dos quartos existe uma área com banheiros e refeitório, sala de TV e às vezes bar videokê. Tudo coletivo e, portanto, com investimento de baixíssimo custo e retorno garantido.

Pousada em tubo de esgoto

Por fim, se você já entrou pelo cano e não consegue se livrar do aluguel por falta de grana suficiente para construir uma casa naquele seu terreno baldio, talvez seja hora, então, de quebrar paradigmas e admitir a possibilidade de viver a custo quaze zero em módulos de tubos de esgoto.

Depois é só ir ampliando o tamanho da maloca aos poucos, sem necessidade de fazer puxadinhos. O banheiro, posicionado na vertical, ainda permitiria a colocação de uma caixa d’água em cima para a instalação de uma boa ducha.

Tubulações assim, com seus 3 metros de comprimento por 2,40 de diâmetro, quebram o maior galho para quem tem imaginação fértil. Aqui no Brasil ainda há muito preconceito com relação a estas soluções habitacionais. Lá fora, não tem frescura, os gringos tiram isso de letra, numa boa.

* * *

Blog BananaPost - o porta-voz da macacada


Deixe um comentário simpático neste artigo: