Profissão Preguiça: pais apoiam ócio entre jovens de classe média

Nova carreira da Classe Média

GERAÇÃO ‘NI-NI’

Jovens de classe média adotam a vagabundagem como ‘profissão’ com o apoio dos ‘paitrocinadores’

Do blog BananaPost

3,4 milhões de brasileiros com menos de 24 anos não estão nas salas de aula e nem atuando no mercado formal de trabalho, segundo estudo do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas).

A maioria desses jovens, porém, não está longe do mercado de trabalho apenas por preguiça. Há também todo tipo de razão: rapazes fora do mercado por causa do serviço militar, jovens mães, portadores de deficiência física ou mental, dependentes químicos e, é claro, gente que procura emprego e não acha.

Esse número representa menos de 15% dos brasileiros entre 18 e 24 anos. É um valor bem menor do que os quase 50% de jovens desempregados na Espanha, por exemplo, onde surgiu a geração “ni-ni”, de “ni estudian, ni trabajan”.

Muitos, ao contrário, sentem-se confortáveis com a sua situação de “ni-ni”, diferentemente dos furiosos jovens espanhóis, que vão às ruas protestar.

É que com a anuência dos pais endinheirados — os paitrocinadores –, adotam definitivamente o ócio ou a simples vagabundagem como estilo de vida.

Os 10 Mandamentos do Preguiçoso

Leia a matéria completa aqui

* * *

Blog BananaPost - o porta-voz da macacada

Deixe um comentário simpático neste artigo: