Previsão sombria: o Facebook já estaria a caminho do naufrágio

HAVERÁ REDES SALVA-VIDAS PARA TODOS?

Fim do Facebook

Se o transatlântico Facebook passou por cima de todos em seu plácido cruzeiro até agora, não quer dizer que não haja icebergs no horizonte de águas turvas desse traiçoeiro oceano chamado Internet.

O fato é que a rede social poderá perder 80% dos seus navegantes até 2017, correndo mesmo o risco de naufragar, pelo menos na opinião de dois doutorandos da Universidade de Princeton, nos EUA.

Uma pesquisa fatídica de John Cannarella e Soshua Spechlere foi divulgada a poucos dias do aniversário de dez anos da rede social, capitaneada por Mark Zuckerberg desde 4 de fevereiro de 2004.

O estudo se baseia na experiência de ascensão e queda de outras redes sociais como o MySpace, precursor da plataforma de Menio Park. A mesma lógica poderia ser aplicada ao ex-popular Orkut.

ENVELHECIMENTO PRECOCE

“Foi demonstrado que as ideias, como as doenças, se propagam entre as pessoas como uma infecção antes de morrer. E isso está descrito com sucesso no modelo epidemiológico”, defendem os caras.

Segundo eles, o Facebook chegou ao seu ápice em 2012, para depois começar a cair. A plataforma, que já está enfrentando um desinteresse dos mais jovens, se redimensionará em 20% até dezembro de 2014 para em seguida perder 80% dos usuários entre 2015 e 2017.

Os dados não deixam de ser surpreendentes já que a rede social parece estar bem de saúde sob o comando de seu criador, Zuckerberg, de 29 anos, que tem uma fortuna estimada em US$ 19 bilhões.

O estudo dos dois doutorandos em engenharia mecânica e aeroespacial, embora já tenha sido publicado na Internet, está sendo avaliado por parte de seus orientadores, antes da publicação oficial.

Deixe um comentário simpático neste artigo: