Pesquisas ignóbeis ganham Prêmio Ig Nobel 2014 em Harvard

AS DESCOBERTAS FENOMENAIS DA CIÊNCIA

IgNobel Prize Harvard

Esta semana, a Universidade de Harvard foi palco da 24ª edição da cerimônia de entrega dos prêmios Ig Nobel, contemplando as mais recentes, absurdas, bizarras e, principalmente, ignóbeis pesquisas ditas “científicas” do também chamado “mundo civilizado”.

No campo da saúde pública, venceu uma equipe norte-americana cuja descoberta assustou seriamente os donos de animais de estimação. Os “pesquisadores” afirmam que os gatos podem causar transtornos mentais, depressão e até mesmo induzir ao suicídio.

Na origem estaria um microorganismo bastante conhecido, o Toxoplasma, que vive parasitando em felinos e pode ser transmitido aos seres humanos. Investigadores da Universidade de Michigan descobriram que a Toxoplasmose pode contribuir para o desenvolvimento de várias patologias, incluindo a esquizofrenia.

COCÔ, XIXI E BANANAS

Cientistas tchecos fizeram uma descoberta fenomenal: os cães sempre fazem cocô posicionados no sentido norte-sul. Com isso, os machos caninos costumam alinhar o corpo quando se “aliviam”, enquanto as cadelas preferem olhar estritamente para o norte ou para o sul quando fazem xixi.

O Japão admirou o mundo científico com a sua pesquisa de fricção entre a casca de banana, a sola do sapato e o chão. Os cientistas queriam descobrir a causa do aumento de deslizamento no momento de contato do pé humano com uma traiçoeira e escorregadia casca de banana.

Os italianos se destacaram na esfera de economia. Eles aconselham que os países da Europa, mergulhados na crise neoliberal, ao avaliar o tamanho do Produto Interno Bruto também levem em consideração a renda proveniente do tráfico de drogas, contrabando e prostituição.

Já os investigadores espanhóis descobriram que uma enzima necessária para a produção de salsichas defumadas pode ser extraída dos dejetos de crianças. Os convidados à premiação tiveram oportunidade de degustar um novo produto fabricado com potenciais suplementos dietéticos para a digestão.

Com Voz da Rússia

Deixe um comentário interessante neste artigo: