O Lamborghini Reventon de pobre construído na garagem de casa

Super Esportivo feito à mão

FRANKENSTEIN SUPER-ESPORTIVO


Do blog HotGaragem

Pode não ser nenhuma Brastemp — na verdade está mais para um carro meio Frankenstein — mas não deixa de ser a prova definitiva do irresistível espírito copiador dos chineses, mesmo que ninguém vá pagar mico com a trapizonga nos Jardins, em São Paulo, e muito menos em Ipanema ou Leblon, no Rio.

Por outro lado, demonstra que se você não passa de um Durango Kid ligado em carrões e sempre teve vontade de comprar uma máquina dessas, mas nunca pôde fazer isso por causa dos preços exorbitantes, seu problema pode ser solucionado. Nem que seja para tirar onda na periferia.

Cópia de Lamborghini

Enfim, para realizar seu sonho capenga, basta fazer como um rapaz chinês, da província de Jiangsu, que construiu na garagem a sua própria versão caseira do Lamborghini Reventon — famoso por ser um dos carros mais caros (e desejados) de todo o mundo.

Wang Jian tem 28 anos de idade, mas é apaixonado por carros desde a mais tenra infância. Aos 16, ele decidiu aprofundar seu conhecimento sobre a paixão e ingressou em uma escola para mecânicos. Algum tempo depois, o carinha abriu sua própria oficina mecânica, na qual no ano de 2011 iniciou a construção da réplica do bólido italiano.

Lamborghini chinês

A base das construções foi feita sobre o chassis reutilizado de um carro da Volkswagen e a estrutura exterior do veículo foi baseada em uma miniatura de brinquedo do Lamborghini Reventon. Possivelmente, a maior dificuldade que Wang deve ter encontrado foi realocar o motor da máquina da frente para a parte traseira.

O resultado final certamente não vai ganhar o prêmio de “réplica mais bem feita do mundo”, mas pelo menos o chinês deixou de gastar mais de um milhão de libras. A maior ironia no empreendimento de Wang é que ele utiliza a lambo-lambo cheia de gambiarras para transportar fertilizantes em sua província natal na China.

Réplica de carro Lamborghini

Com TecMundo (clique nas imagens para ampliar)

Deixe um comentário interessante neste artigo: