Nem sempre a ‘esperança’ é verde; ela pode ser cor-de-rosa

A SORTE EM DOBRO POUSANDO NO OMBRO

Inseto Tettigoniidae

Se, na cultura popular, a crença de que o pouso de uma esperança verde em uma pessoa é sinal de boa sorte, imagine o que significa receber a inusitada visita de um gafanhotinho pink.

E não se trata de fantasia: a esperança cor-de-rosa existe de verdade, sendo considerada um dos insetos mais raros do planeta, extremamente difíceis de ser encontrados.

Pertencente à família Tettigoniidae, o primeiro registro da sua ocorrência data do final do século XIX. Biólogos dizem que surge um com essas características a cada 500 nascimentos.

A espécie de esperança cor-de-rosa resulta de uma condição chamada de erythrism, similar ao gene recessivo que atinge animais albinos.

Normalmente esses gafanhotos são verdes, grandes e com camuflagem em forma de folha para que possam se proteger dos predadores.

Têm hábito de vida noturno, produzindo um som semelhante ao das cigarras.

Mais imagens

Deixe um comentário simpático neste artigo: