Mandalas tibetanas de areia mostram que nada dura para sempre

TUDO NA VIDA TEM SEU PRAZO DE VALIDADE

Um grupo de monges tibetanos, oriundos do monastério de Drepung Loseling, na Índia, tem o hábito de viajar pelo mundo encantando as pessoas com sua destreza em montar mandalas de areia colorida.

Esfregando varetas sobre os Chak-purs, uma espécie de funil de cobre parecido com um ralador, eles conseguem a vibração adequada para criar texturas de alto relevo com os grãos em suas obras de arte.

Quando as mandalas ficam prontas, após 30 horas de trabalho, os monges apagam tudo com uma escova. A principal lição de suas exibições é que tudo na vida é passageiro, nada dura para sempre.

Arte com grãos de areia colorida

Arte com grãos de areia colorida

Arte com grãos de areia colorida

Arte com grãos de areia colorida

Arte com grãos de areia colorida

Arte com grãos de areia colorida

Clique nas imagens para ampliar

Deixe um comentário simpático neste artigo: