Google+ suspende convites após tumulto de usuários no Twitter

Botão Google Plus

GOOGLE PLUS BUZZ

O Google+ (Google Plus) estreou há dois dias e já virou uma febre na internet. Na noite de quarta-feira a gigante de buscas abriu, por um período curto de pouco mais de duas horas, a função convidar para os primeiros usuários que foram escolhidos para testar o novo serviço. Em poucos minutos, os convites foram distribuídos gerando um verdadeiro “Google Buzz” na rede social rival, o Twitter.

Por volta das 21h, o termo #Googleplus chegou aos tópicos de tendência no Brasil e permanece no topo ao longo desta quita-feira. O termo ‘Probando Google’ em espanhol alcançou os tópicos mundiais. Entretanto, os convites estão suspensos, pelo menos por enquanto, diz a companhia.

Países como Alemanha, Argentina, Chile, Espanha, Filipinas, Itália, Nova Zelândia, Venezuela e Índia também não param de tuitar sobre a nova rede social da Google. Nos Estados Unidos e Canadá o buzz gerado pela rede social foi menor, não alcançando destaque no microblog.

Segundo a assessoria da Google, a rede social está em fase alfa (quando o produto ainda está em construção e testes) e foi aberta por uma pequena janela de tempo para que os usuários pudessem adicionar mais pessoas e testar todas as ferramentas como a organização dos amigos em círculos, fazer conferências em vídeo com o hangout e ler os feed de notícias do sparks.

Ainda de acordo com a companhia, não há previsão para que sejam liberados novos convites. “A rede poder ser aberta ou fechada a qualquer hora”, disse um porta-voz sobre a recepção de novos usuários. “Muitas pessoas ainda não conseguiram entrar e tem muita gente querendo ver”, afirmou o representante.

Para convidar amigos ou tentar receber um convite, é preciso que o usuário fique atento à pagína do google.com/+ . Quem já uma conta, verá a imagem de um envelope onde é possível digitar e-mails e convidar contatos. Quem não tem uma conta pode pedir aos amigos que já tem ou ainda se cadastrar no mesmo site, que tem versão em português. Entretanto, não há previsão de quando os convites serão enviados.

“O Google+ está em fase experimental. Neste momento, estamos testando o produto com um grupo pequeno de pessoas, mas em breve o projeto Google+ estará disponível para todos. Deixe seu e-mail conosco e avisaremos você assim que convidarmos mais pessoas para participar”, diz o recado na página da rede social, para os que ainda não tem convites.

Tempos atrás, a Google provocou o mesmo buzz com o Google Wave em 2009, e uma situação similar ocorreu com o Orkut, quando lançado em 2004. Já com o Google Buzz, em 2010, a companhia criou perfis públicos automaticamente para todos os usuários GMail, o que culminou em um processo judicial em uma Corte da Califórnia.

Fonte

Deixe um comentário simpático neste artigo: