Ford Corcel 1 – a restauração de um carro antigo

Ford Corcel 1 coupê branco original

Do HotGaragem Blog

Durante metade da sua existência este Ford Corcel, modelo coupé, 1976, ficou encostado numa garagem, desde que seu único proprietário resolveu adquirir um veículo novo. Aquela boa e conhecida questão afetiva levou Alair Eiras Machado a deixá-lo guardado por anos a fio.

Que sorte! O tempo passou, todas as propostas de compra foram rejeitadas e o Corcel acabou por se transformar em autêntico ícone da indústria automobilística nacional desde que o primeiro modelo da série foi lançado há mais de quatro décadas.

A localização em Petrópolis, com seu perfeito clima serrano, foi estratégica para manter o veículo em excelente estado de conservação. Se estivesse próximo à orla a maresia já o teria levado há muito para o ferro-velho.

Um belo dia o dono do Corcel sentiu saudade e decidiu que era hora de dar umas voltas com a preciosidade, pelo menos nos finais de semana. Não satisfazia mais apenas tirar a poeira, admirar e ouvir o motor funcionando de vez em quando.

Só que o visual agora estava meio caidinho, tornando inevitável a sua revitalização. Apesar dos cuidados, as partes cromadas perderam o viço ou já apresentavam manchas de oxidação e risco de descascamento.

A previsível dificuldade em encontrar componentes substitutos, além de questões relativas a custo-benefício, culminaram com a rápida decisão por leves adaptações para não descaracterizar o veículo. E, acima de tudo, não havia tempo a perder, o carro tinha que rodar.

Quando alguém enfia uma coisa na cabeça…

O uso da cromagem foi logo descartado pelos danos que este recurso causa ao meio-ambiente e pelo desejo de conferir um aspecto mais arejado e contemporâneo ao carro.

Isto foi possível obter com o uso da laqueação prateada nos parachoques, frisos, espelho retrovisor, molduras de lanternas, símbolos e logomarca. Não foram alteradas as maçanetas, tampa do tanque de combustível e frisos de parabrisas e janelas. A pintura branca ressurgiu como que de fábrica com um simples polimento.

O equilíbrio estético ficou perfeitamente agradável a se considerar os comentários e elogios que Alair recebe quando passeia por Itaipava e Búzios – veja as experiências aqui -, sem contar as inúmeras propostas que recebe diariamente.

Alguns aficcionados por carros antigos mais puristas podem até reclamar – afinal, qual é o xiita que não vive dando o contra? É natural, mas a verdade é que o Corcel, agora repaginado, ficou bonito, causa surpresa e faz o maior sucesso por onde passa.

* * *

Blog Hot Garagem

12 comentários em “Ford Corcel 1 – a restauração de um carro antigo

  • 28 de novembro de 2013 em 13:54
    Permalink

    Meu pai já teve um desses!

    Resposta
    • 28 de novembro de 2013 em 14:27
      Permalink

      Então ele era feliz e não imaginava quanto, Harlei. ; )

      Resposta
  • 6 de junho de 2011 em 11:37
    Permalink

    Gente comprei o corcel 1, troquei um palio por um corcel, o corcel do meu tioo identico a esse ate na cor… tirando as reformas… ele esta em bom estado de lataria e partes internas… vou dar uma repaginada o motor… colocar bancos de couro bege para ficar mais harmonico, quero manter a aparencia original do carro… meu mecanico vai dar uma repaginada no motor e ele fica 0km….se possivel tentarei dar entrada nos documentos para colocar a placa preta

    quero meu corcel brilhandoooo….

    Resposta
    • 8 de julho de 2017 em 18:42
      Permalink

      Tenho um Corcel I, ano 77. Quero reformar. Você poderia indicar alguma oficina boa?

      Resposta
  • 18 de julho de 2010 em 10:51
    Permalink

    Se um dia vcs resolverem vender me mandem um e-mail antes de anunciar. Cubro qq proposta.

    Resposta
  • 17 de julho de 2010 em 11:36
    Permalink

    A galeria no Flickr ficou 10, Yuri. Muito jóia!!!!!!!!!

    Resposta
  • 16 de julho de 2010 em 22:09
    Permalink

    Gostei dessa “quebrada” no brilho do parachoque. Na minha opinião a pintura em prata ficou melhor do que o cromado original. Muito legal.

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: