Fábrica do iPhone e iPad da Apple trata funcionários como animais

Cão meio humano

CACHORRO É GENTE… E VICE-VERSA

Do blog BananaPost

Um dia a mídia caiu de pau em cima do folclórico Rogério Magri, então ministro do Trabalho do governo Collor, porque teve a infelicidade de admitir que “o cachorro é um ser humano como qualquer outro”. Ele havia acabado de ser flagrado usando carro oficial para levar suas cadelas ao veterinário. A pancadaria veio porque o pelego não prestava mais ao sistema.

Muito pior fez o presidente da Foxconn que, ao contrário de Magri, comparou pessoas — no caso, os trabalhadores da sua companhia — a animais. E sabe por que a imprensa fez cara de paisagem com o escândalo? Porque a empresa é quem fabrica os produtos eletrônicos da Apple e há muitos interesses comerciais em jogo, dá para perceber?

Pois bem, de todas as formas a gigante de tecnologia teve que pedir desculpas públicas pelos desastrados comentários de Terry Gou que, segundo reportagem do jornal Want China Times, de Taiwan, ocorreram em um encontro com gerentes da empresa. A frase gerou discussões acaloradas nas mídias sociais, imagina.

“A Foxconn tem uma força de trabalho de mais de 1 milhão de pessoas em todo o mundo. Seres humanos também são animais, e gerenciar 1 milhão de animais me dá dores de cabeça”, disse o presidente da empresa, na ocasião. A companhia emitiu um comunicado no fim de semana para se desculpar com “quem se sentiu ofendido”.

A Foxconn é a maior fabricante de componentes para computadores e monta produtos para Apple – incluindo o iPhone – ao lado da Sony e da Nokia. A companhia emprega cerca de um milhão de trabalhadores na China e agora expande novas unidades fabris para outros países , inclusive o Brasil.

Em suas instalações são comuns casos de suicídios em função das péssimas condições de trabalho.

Com Link

Deixe um comentário simpático neste artigo: