Em crise, Jair Bolsonaro dá chilique e ataca presidenta Dilma

Jair Bolsonaro - bicha nazista

BIBA NAZISTA

Do blog BananaPost

Esse não engana mais ninguém, cansou biba… o barraqueiro só pode estar em plena crise do “armário” para baixar as trouxas e sair com novo chilique a fim de atrair bofes e holofotes.

Só isso explica o ataque histérico do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) para criticar, sem a menor compostura e decoro, as políticas em favor da igualdade de gêneros e transgêneros.

Representando um papel que não combina com a condição de Homem — sim, com “agá” maiúsculo! — chegou ao ponto de questionar a sexualidade da presidenta da República, Dilma Rousseff.

Du-vi-de-o-dó que o camuflado teria coragem de falar isso cara-a-cara…

“Dilma Rousseff, pare de mentir! Se gosta de homossexual, assuma! Se o seu negócio é amor com homossexual, assuma, mas não deixe que essa covardia entre nas escolas do primeiro grau!”, gritou feito uma louca da tribuna, ao criticar o kit anti-homofobia.

A campanha, louvável em todos os sentidos, é desenvolvida pelo MEC para combater o preconceito contra homossexuais nas escolas e representa um enorme avanço em nosso processo civilizatório.

O deputado Alfredo Sirkis (PV-RJ) chegou a reprovar a postura do colega. “O que nós ouvimos aqui hoje foi um discurso que, se entendi direito, faltou com o decoro parlamentar ao fazer insinuações a respeito da própria presidente da República, quando acho que a opção sexual de qualquer ser humano é uma questão de foro íntimo”.

Logo após Bolsonaro botou o galho dentro e negou ter questionado a sexualidade da primeira mandatária da Nação. Covardemente, culpou a “língua portuguesa” pela interpretação da frase.

“No meu discurso de hoje, perguntei se ela estava mentindo e pedi que ela explicasse sua relação com os homossexuais. A nossa língua portuguesa permite um montão de interpretação. Eu não chamei a Dilma de homossexual. Eu posso até pensar o quiser contra ela, mas não vou desqualificar o nível da importância do que está sendo tratado aqui”, alegou.

O que será que está faltando para cassar o mandato de um traste, uma escória, um lixo desses, hein?

* * *

Blog BananaPost - o porta-voz da macacada


3 comentários em “Em crise, Jair Bolsonaro dá chilique e ataca presidenta Dilma

  • 25 de novembro de 2011 em 20:48
    Permalink

    SM, o decano de todos os que somos jornalistas, mestre Mauro Santayana, disseca o Bolsonaro num artigo muito lúcido, na Carta Capital, até para que possamos tentar compreender um pouco o caráter do tipo de eleitor de quem recebeu procuração parlamentar para se manifestar com tanta estupidez no Congresso Nacional.

    Para quem se interessar pelo tema — há que ter estômago, decerto — aí está a deixa:

    “O deputado representa uma parcela ponderável do eleitorado, constituída de militares saudosistas do regime ditatorial, de obstinados lacerdistas, de neoconservadores. (…) Bolsonaro é costumeiro em se dirigir, sobretudo às mulheres, com palavras pesadíssimas, que não são próprias de um cavalheiro, senhor de sua hombridade – em todos os significados do último vocábulo.”

    Completo aqui: http://www.cartamaior.com.br/templates/colunaMostrar.cfm?coluna_id=5327

    Resposta
  • 24 de novembro de 2011 em 20:36
    Permalink

    como nos flamenguistas dizemos em relação aos torcedores dos outros times: esse aí é um monte de m…

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: