Dia Sem Globo: Twitter contra a rede Globo de televisão

Campanha Dia Sem Globo no Twitter

Do Blog Chefe de Redação

Sexta-feira, 25, dia de Brasil e Portugal pela Copa da África, os brasileiros vão participar pela primeira vez de uma ação coordenada em larga escala contra as manipulações da Rede Globo de Televisão.

Também será o primeiro teste da capacidade de mobilização através do sistema de microblogging Twitter, em defesa da seleção canarinho contra novo ataque antinacional das organizações Globo.

Entre nessa campanha um Dia Sem Globo e convoque toda a galera de sua rede de relacionamentos a participar. Clique na imagem acima para ampliar e clique aqui para ir até a página do Twitter.

DUNGA E A ÉTICA JORNALÍSTICA

Por Alberto Luchetti *

– O que Dunga está fazendo de errado na África do Sul para merecer tantas críticas?

Se você responder a essa pergunta falando de futebol, posso até concordar com algumas afirmações, como por exemplo: Dunga não convocou tal jogador; preferiu escalar fulano de tal na mesma função de outro que considero melhor; optou por um profissional com características diferentes das que eu acredito serem as melhores; mandou o centroavante – como fez o técnico de Camarões – jogar de lateral direita; ou até qualquer outra observação nesse sentido. Isso até posso aceitar. Mas não é isso o que está acontecendo.

Dunga está sendo duramente criticado por não permitir privilégios a um veículo de comunicação em detrimento de outros.

O texto em negrito merece tradução. Dunga não deixou, não está deixando e não deixará a Rede Globo tomar conta dos jogadores e de toda a comissão técnica da seleção brasileira.

A Rede Globo não pretende fazer reportagens com a seleção brasileira na Copa do Mundo de Futebol, o que ela deseja é entrevistar com exclusividade jogadores e todos os integrantes da comissão técnica, quando desejar e a hora que pretender. E, para isso, utiliza de todos os artifícios de que dispõe.

No último domingo, após a vitória do Brasil, enquanto festejávamos e Maradona reclamava do golaço de Luiz Fabiano com o auxílio do braço esquerdo, a Rede Globo tramava nos bastidores contra o técnico Dunga e tentava alterar as regras propostas pelo treinador brasileiro.

Diretores da emissora carioca, no Brasil e na África do Sul, ao telefone, exigiam entrevistas exclusivas com os protagonistas da partida – Kaká e Luiz Fabiano – para o Fantástico, programa dominical da Rede Globo que agoniza em audiência há anos.

Diante da negativa de Dunga, que segue sem alterar suas determinações de não privilegiar ninguém, a Rede Globo apelou. Sem nenhuma ética jornalística, os diretores da emissora telefonaram para o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, e exigiram sua interferência contra as orientações de seu funcionário e técnico da seleção brasileira.

Teixeira nada conseguiu como principal pauteiro e produtor da Rede Globo. Dunga manteve-se irredutível. E o resultado foi transmitido em rede nacional.

Dunga perdeu o controle. Acabou sobrando para um jornalista da Rede Globo, durante a entrevista coletiva, que foi ofendido.

No Fantástico a emissora carioca fez um editorial mentiroso culpando apenas Dunga pelos acontecimentos. Em nenhum momento relatou a sua participação e a sua falta de ética no episódio.

O que a Rede Globo deseja de Dunga não é jornalismo. É tráfico de influência.

Esse negrito do texto também necessita de tradução. Mal acostumados pelo regime militar, a Globo e seus funcionários ainda acreditam que o tráfico de influência facilita o trabalho jornalístico. Esse método não ajuda e sim compromete.

Em troca de favores, a Rede Globo une o seu jornalismo a amorais, como o seu Ricardo Teixeira. Além disso, como a Globo gastou milhões para comprar os direitos de transmissão da Copa, acredita que pode tudo e com todos.

Esse episódio, acreditem, decretou o fim da era Dunga na seleção brasileira. Ganhando ou não o campeonato, Dunga não será o técnico, em 2014, na Copa do Mundo no Brasil. A Rede Globo não deixará. A pouca visibilidade que os patrocinadores da seleção e da emissora tiveram nessa Copa da África em razão das regras de Dunga será fatal. Isso sem falar na falta de moral do presidente da CBF.

Dunga foi, está sendo e será até o final da Copa da África muito mais firme, coerente e seguro em suas determinações, do que a Rede Globo em cumprir princípios básicos da ética jornalística.

Prova ainda maior do autoritarismo, prepotência, arrogância e incoerência da emissora carioca é o que se seguiu.

Solicitada por vários veículos de comunicação, para liberar o seu principal locutor esportivo, Galvão Bueno, para uma entrevista sobre a febre do twitter “Cala a boca Galvão”, a Rede Globo negou e alegou que o locutor precisava de concentração para poder transmitir as partidas.

Se para falar tanta besteira e para cometer tantos erros na transmissão dos jogos Galvão ainda precisa de concentração, imagine o que não será necessário fazer com os jogadores que estão disputando a Copa.

Certo está Dunga. A Rede Globo com sua postura provou que Dunga sempre esteve certo. A coerência do treinador da seleção brasileira deixou uma lição para todos nós, com pequena modificação de “Che” Guevara: “Hay que endurecer-se, a pesar de perder la razón”.

* Alberto Luchetti é jornalista.

Atualizado em 24 de Junho.

* * *

Blog Chefe de Redação

31 comentários em “Dia Sem Globo: Twitter contra a rede Globo de televisão

  • 27 de junho de 2010 em 18:19
    Permalink

    Nesta 2ª feira a campanha continua, pessoal. E assim por diante até a final, onde espero que a gente esteja presente. Entre os “erres” retroflexos do Neto e o maucaratismo do Galvão, tranquilamente fico com a caipirice do primeiro. Ele, apesar de tudo, me parece mais autêntico e honesto.

    Resposta
    • 27 de junho de 2010 em 21:37
      Permalink

      É isso aí, Penha. Quem quiser confirmar é só clicar no link que leva à página do twitter. Tá todo mundo na campanha. Isso não para mais e só tende a aumentar.
      É nóis de novo, abaixo a rede globo!

      Resposta
  • 25 de junho de 2010 em 15:58
    Permalink

    Dados preliminares do Ibope mostram que na porcentagem sobre o número total de televisores ligados (que é o que importa na medição da audiência), o “share” da Globo no primeiro jogo foi de 75%, caiu para 72% no segundo e, nesta sexta-feira, foi de 67%. Por sua vez, o “share” da Band passou de 16% no primeiro jogo para 17% no segundo e para 20% na partida contra Portugal.

    Resposta
  • 25 de junho de 2010 em 13:22
    Permalink

    “O movimento #DiaSemGlobo é um sucesso por uma razão muito simples.
    Porque nos mexemos, nos vimos uns nos outros, nos descobrimos muitos, e com muita força.
    Nós não somos mais mudos, embora a voz da mídia siga sendo um trovão.
    Nos não somos mais indefesos, embora o poder da mídia seja gigantesco.
    Mas não podemos mais dizer que é avassalador.
    Porque já não somos vassalos.”

    (do Brizola Neto, no Tijolaço)

    Resposta
  • 25 de junho de 2010 em 12:46
    Permalink

    Aos 35 minutos do segundo tempo a Globo tinha 43,4 e a Band 13,5 % de audiência, pelo acompanhamento do Azenha. A Band conseguia a melhor média em jogos do Brasil, que nunca passava de 10 pontos percentuais. A campanha do Twitter e blogosfera deu certo. Foi um primeiro passo, mas foi pra frente!

    Resposta
    • 25 de junho de 2010 em 13:02
      Permalink

      69 pontos de média com pico de 73 foi a audiencia da globo no 3° jogo da seleção brasileira em 2006. Quer dizer, é ferro na boneca… digo, na venus platinada.

      Resposta
      • 25 de junho de 2010 em 13:35
        Permalink

        Cada ponto na grande SP representa 60 mil domicílios. Esses 3,5% a mais da Band significam em torno de 210 mil residências. Considerando que as famílias se reúnem para torcerem juntas, por baixo, por baixo, deu mais de um milhão de telespectadores que a Globo perdeu apenas em Sampa, sem contar pelo restante do Brasil. Os patrocinadores globais não vão gostar nem um pouquinho disso. hehehehehehe

        Resposta
  • 24 de junho de 2010 em 22:28
    Permalink

    Aeh, Paulão. Lasca esse vídeo aeh em prol da campanha, please!

    Resposta
  • 24 de junho de 2010 em 09:36
    Permalink

    Está difícil ler as opiniões nas caixas de comentários. As letrinhas são muito pequenas para quem já é meio “jurássico”, como eu. Não tem como aumentar o tamanho das fontes? Abs

    Resposta
    • 24 de junho de 2010 em 09:44
      Permalink

      O tema que utilizamos neste blog já vem com configurado assim, Newton. Mas experimente o seguinte: pressione as teclas Ctrl+ quantas vezes julgar necessário até a página alcançar um tamanho mais confortável para a leitura, ok?
      Para diminuir é só apertar Ctrl- e para voltar ao tamanho normal aperte as teclas Ctrl0.

      Resposta
  • 24 de junho de 2010 em 00:24
    Permalink

    Ó eu de novo galera. Rodrigo Vianna, que já foi repórter ‘global’ fez um post sensacional. Olha só a comparação:

    “No passado, a Globo manobraria nos bastidores, e talvez arrancasse alguma concessão de Dunga. Mas a arrogância (e a burrice) da atual direção da emissora não tem limites. Resolveram fazer um editorial contra o Dunga! É tudo muito didático para o público…

    É como se houvesse um menino rico acostumado a comer sempre o primeiro pedaço do bolo nas festinhas da escola. Um dia chega o professor novo e diz: “você pode ser rico, mas aqui tem que pegar fila pra comer o bolo”. O menino rico, em vez de avisar o pai e manobrar em silêncio pela demissão do professor, resolve chorar no meio do pátio, e ainda pendura um manifesto na porta da escola: “eu sou rico, tenho direito ao primeiro pedaço do bolo”.

    O menino rico, e mimado, joga a escola inteira contra ele. Talvez consiga a demissão do professor. Mas a comunidade inteira agora sabe que esses privilégios existem.”

    http://www.rodrigovianna.com.br/radar-da-midia/dunga-da-uma-surra-na-globo-os-meninos-mimados-perderam-privilegios.html

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 23:57
    Permalink

    Vamos ficar de olho na sexta-feira para comparar como será afetada a audiência da transmissão da partida da seleção brasileira. Contra a Coréia a Globo deu 45 pontos de média e 41 pontos no jogo com a Costa do Marfim. Em ambas as duas partidas (rsrsrs), a TV Bandeirantes se manteve em 10% de audiência. O Azenha se comprometeu a informar os dados, já que ele bate um bolão na área televisiva.

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 20:06
    Permalink

    Adorei a vuvuzela do mr.paul. Legal:

    ===<() póóóóóóóó
    ===<() póóóóóóóó
    ===<() póóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóóó………….

    CALA A BOCA REDE BOBO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 17:59
    Permalink

    Desglobei… e Dungei
    rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 15:44
    Permalink

    No #DiaSemPlimPlim, para cada plimplim, força na #vuvuzela ===<() póóóóóóóó

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 13:29
    Permalink

    Copiei a imagem, reduzi e transformei num ‘selo’ (tipo banner) para enviar no final das minhas mensagens de e-mail, no lugar dos ‘emoticons’ que costumo usar. Ficou bem bacana. Obrigada pela ideia. É um jeito de lutar o bom combate.
    x x x
    Vera

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 11:56
    Permalink

    O blogueiro Miguel do Rosário fez um texto ótimo sobre esse imbroglio com o Dunga, intitulado “Bom dia, eunucos da Globo”. Ele conta como os “jornalistas” abaixam a crista para os patrões. Muito legal. Um trechinho:

    “A Globo tornou-se a Pérsia Antiga, dominada por uma autoridade divina cercada de eunucos. As coisas melhoraram, com certeza; os eunucos de ontem não tinham colhões, os de hoje não podem ter opinião própria. Assim como o império sediado em Sardes, a Globo é violenta, rica, luxuosa, totalitária. Em oposição a uma blogosfera democrática, laica, fragmentada em cidades-Estado (cada blogueiro é uma cidade independente), de hábitos simples, mas orgulhosa de sua independência, e coligada estrategicamente para enfrentar esse novo Xerxes. A pobreza da blogosfera converte-se em força, pois não tem custos. Veremos se a história se repetirá e esta nova Grécia, representante da liberdade, triunfará sobre o misticismo ditatorial das organizações midiáticas.”

    Não é uma maravilha? Tá tudo lá no Óleo do Diabo:

    http://oleododiabo.blogspot.com/2010/06/bom-dia-escravos-da-rede-globo.html

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 11:30
    Permalink

    Na enquete do UOL “De que lado você está na ‘guerra’ entre Globo e o técnico Dunga?” o nosso comandante está ganhando de goleada. Até agora 30 mil internautas votaram: 80% fecham com o técnico, 10% com a Globo e 10% são neutros. Mexe com esse povo, mexe.

    De seu voto também, nem que seja pra perturbar: http://noticias.uol.com.br/enquetes/enquete.jhtm?id=8524#r

    Resposta
    • 23 de junho de 2010 em 11:34
      Permalink

      Oi ghalera!

      Censurar o Twitter??? É ruim, hein? A Globo já era!!!

      Treinador tem que ser macho e dependendo do caso, até mesmo um cavalo.
      Já deu pra ver que o Dunga não fica de joelhos nem usa baton…

      Saiu no blog do Flavio Gomes (http://tinyurl.com/28v8szl):

      ——————————–

      DUNGA, A GLOBO, A IMPRENSA

      Eu tinha falado da democracia dunguiana no primeiro dia da Copa. Elogiando o fato de que seus coices eram distribuídos em igualdade de condições, para todo mundo. E que isso significava que a proprietária da seleção nos últimos anos, a TV Globo, estava recebendo o mesmo tratamento. Nada de privilégios, nada de Ana Maria Braga e Louro José dormindo na concentração, nada de links com o Faustão, nada de soletrando com Luciano Huck. Ótimo. E que os jornalistas da Globo, sem privilégios, teriam de fazer coisas diferentes nesta Copa, que iriam além de incluir a seleção inteira, jogadores e comissão técnica, no seu casting particular. Era assim antes. E as outras emissoras ficavam do lado de fora, marginalizadas, aguentando os sorrisinhos e as trocas de gentilezas entre selecionados e globais. Um mundo à parte, como se seleção e Globo fossem a mesma coisa, parte da mesma engrenagem.

      A Globo tem negócios com a CBF, todos sabem, e sempre usou isso para fazer seu jornalismo babaca-ufanista, aquele que, como me disse um repórter da própria um dia, exige que alguém chore para que apareça no “Jornal Nacional” — o Juninho tinha quebrado a perna, perderia a Copa, o repórter estava por perto, sugeriu ir para a Inglaterra fazer matéria, ouviu do outro lado: “Ele vai chorar? Se chorar, dá JN. Se não chorar, não precisa nem gerar as imagens”.

      Isso, com Dunga, felizmente acabou. Permanece a babaquice ufanista, tanto que o slogan da emissora neste ano é algo como “torcer para o Brasil é nosso esporte”. Mas, de fato, Dunga não dá moleza aos globais.

      Isso não significa, porém, que ele pode ser um cavalo com todo mundo, disparando palavrões, afrontando repórteres e comentaristas. Sejam eles de onde forem. O episódio de ontem com Alex Escobar, da Globo, que levou a emissora a um editorial lido no “Fantástico” — e me pareceu meio bobo, porque faz anos que Dunga é cavalar e a Globo só foi fazer biquinho agora —, é apenas mais um nessa extensa lista de atitudes descabidas do treinador.

      Dunga é um bronco mal-educado. Desnecessariamente agressivo, hostil, mal-humorado. Um bocó. Como disse há dez dias, o único ponto a seu favor é que é assim com todos. E isso num ambiente que, no passado, tinha gente parecida que virava florzinha quando aparecia um microfone global à frente.

      Dependendo do ponto de vista, é um progresso. Mas, no fundo, é triste e cafona.

      ——————————–

      Abs,

      César

      Resposta
      • 23 de junho de 2010 em 19:10
        Permalink

        Bem, César, devo lhe dizer que não aprovo a atitude do Dunga, mas há fatos e de muitos e muitos anos, que talvez tu desconheças.

        1. A Globo (a poderosa) vem desgastando a paciência do treinador há mais de dez anos.

        2. A nossa mídia em geral é muitíssimo mal educada e invasora.Veja
        como procede a imprensa estrangeira. Já reparou como eles formulam
        as perguntas?

        3. Os repórteres (jornalistas??? Todo mundo pode ser jornalista nos
        nossos dias) realmente estavam debochando do Dunga e foram tão BOCÓS, safados, canalhas e covardes que não foram capazes de assumir.

        4. Discordo totalmente de ti, o Dunga é uma pessoa bem educada e
        gentil, com quem merece é lógico. Caso contrário ele seria um bocó.

        5. Dificilmente um gaúcho é um bocó!

        6. A Poderosa Rede de Mentira não gosta de gaúchos, inclusive os
        artistas aqui nascidos, ao entrarem nesta rede, precisam mudar o
        seu sotaque. Lá não gostam do nosso jeito de falar.Qual seria o
        motivo desta pinimba conosco?

        7. Coloque-se por um minuto em toda a situação de pressão do técnico
        brasileiro e com mais esta Rede nojenta a debochar e encher a
        paciência. Escrever e falar é muito fácil.Viver a situação é outra
        coisa.

        Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 10:09
    Permalink

    Isso é o que se pode chamar de TIRO NO PÉ. Não entendem que os tempos mudaram. Arrogância que vai sair caro, muuuuuito caro.

    O POVO NÃO É BOBO, ABAIXO A REDE GLOBO!

    Resposta
    • 23 de junho de 2010 em 19:12
      Permalink

      É isto aí, TÁSSIA.

      Na minha casa, não vemos esta Rede de Mentiras.

      Fora, covardes e medíocres!

      Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 08:58
    Permalink

    Depois de quase 20 anos a globo conseguiu uma proeza: despertar os cara-pintadas, só que desta vez virtuais e dispostos pra briga… contra ela própria. Tudo porque deu de inventar aquele editorial prepotente lido pelo tadeu schmidt no fantástico. Se tivesse ficado na dela, a história poderia ter sido outra. Agora, segura essa galvão, que eu quero ver.

    Resposta
    • 23 de junho de 2010 em 09:24
      Permalink

      Andam falando que a cúpula global “rachou” nessa confusão, uns achando que foi um erro expor explícita e publicamente o interesse em “ferrar” o Dunga. Cabeças deverão rolar se o movimento #DiaSemGlobo der certo.

      Resposta
      • 23 de junho de 2010 em 09:45
        Permalink

        O problema é que abriram o precedente.
        Agora a partir de qualquer pretexto as redes sociais + blogosfera voltam a se mobilizar.
        Como se diz aqui na minha terra, arrebentou a porteira. Onde passa um boi passa boiada…

        Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 08:11
    Permalink

    A população está com Dunga e a seleção e não vai se render a essa idiotice da rede Bobo, emissora que torce contra o Brasil.
    .
    Pra frente Brasil e Pro inferno a rede Bobo!

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 00:42
    Permalink

    Copiei! Vou “mandar bala” pra frente. Contra essa máfia vale tudo quanto é tiro!

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 00:39
    Permalink

    Já estou lá no twitter. Vamos lá galera! Vamos detonar a rede bobo de manipulação.

    Resposta
  • 23 de junho de 2010 em 00:21
    Permalink

    Achei maneiro o poster, cara. Esse punho fechado na altura do coração a gente sabe que é atitude sincera. Não vai ser qualquer galvãozinho de meia tigela que vai fazer o Dunga abrir mão não. Tâmu junto nessa.

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: