Depois da coca, a maconha chega aos refrigerantes do tipo cola


Refri tipo "cola" de maconhaIhhhhhhh, olha o cara…

As garrafinhas do tipo long neck são todas bem coloridas e chamativas. Os nomes e sabores também: Canna Cola, Sour Diesel, Grape Ape, Orange Kush e Doc Weed. Em comum, todas têm em sua fórmula o THC, princípio ativo da maconha e do haxixe.

O criador dos refrigerantes de maconha, Clay Butler, pretende que o produto seja distribuído em 15 estados dos EUA, como Colorado, Califórnia e Arizona, até o fim do ano. Estes são locais em que o uso medicinal da maconha é permitido.

As bebidas têm uma incidência de THC entre 35 e 65 mg. O tetrahidrocanabinol é o principal ingrediente psicoativo da cannabis sativa, gênero botânico utilizado para produzir haxixe e maconha.

Butler, de 44 anos, vive na cidade de Santa Cruz – não confundir com Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia -, lugar ideal para quem gosta de praia, que fica no estado da Califórnia. Todos os dias pela manhã, o empresário aproveita a beleza da paisagem para praticar seu esporte predileto… o surf – não se sabe se entre uma tragada e outra do seu refri, nos intervalos dos mergulhos.

Lá nos EUA não tem essa, os consumidores mediante apresentação de receita médica conseguem comprar uma lista extensa de alimentos que usam propriedades da maconha em lojas especializadas. Até mesmo cookies e barras de cereais calibrados são comercializados por lá sem que ninguém se espante.

“É fácil conseguir uma receita médica”, revelou Butler. Segundo ele, alguns médicos da Califórnia são especializados em conceder esses atestados, chamados de “doutores da maconha medicinal”.

Esses “especialistas” oferecem seus serviços por meio de anúncios publicitários em revistas. Existem diversos sites que explicam, de forma detalhada, como conseguir seus serviços em cada um dos estados onde a prática é autorizada.

Há também a opção de o interessado adquirir um “cartão de maconha medicinal”, o que permite, inclusive, cultivar uma plantação com determinado número de pés da erva no quintal da sua própria casa.

Se o paciente apresentar insônia, falta de apetite, nervosismo e cansaço muscular, a autorização do médico, de acordo com Butler, é tiro e queda, digo, “quase certa”.

Bebidas com maconha na fórmula

Ao todo são cinco opções de sabores: Canna Cola, feito à base de cola; Doc Weed, baseado na soda; Sour Diesel, que tem sabor limão; Grape Ape, feito com uva; e Orange Kush, um refrigerante de laranja.

Quem quiser se mudar para a Califórnia… ops, saber mais clique aqui.

7 comentários em “Depois da coca, a maconha chega aos refrigerantes do tipo cola

  • Pingback: Refrigerante de Maconha | SURFON

  • 2 de fevereiro de 2011 em 15:21
    Permalink

    vão ter estocado em casa
    adorei essa de: “Como dizia o sambista-filósofo, malandro é malandro, mané é mané.”

    Resposta
  • 1 de fevereiro de 2011 em 12:15
    Permalink

    Realmente esse mundo caminha a passos largos para o fim!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Resposta
    • 7 de fevereiro de 2011 em 12:23
      Permalink

      minha mae tbm fumava maconha e isso ja tem muito tempo.
      e ate hj o miuundo ta aii!

      Resposta
  • 29 de janeiro de 2011 em 22:31
    Permalink

    Peraí, para produzir em escala o maluco tem que ter uma plantação maneira. Então é por isso que ele tá rindo à toa, só de imaginar a nota preta que vai faturar com o THC legalizado em gotas. Como dizia o sambista-filósofo, malandro é malandro, mané é mané.

    Resposta
  • 29 de janeiro de 2011 em 20:00
    Permalink

    Hummm… uso medicinal com altas produções visuais na embalagem?
    É ruim, hein, essa parada sinistra vai é rolar solta na balada, meu.

    Resposta
    • 29 de janeiro de 2011 em 20:48
      Permalink

      imagina na rave, vende mais que agua. kkkkk

      Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: