Crianças decidem todas as compras da família… e até do carro

CHAMA A SUPERNANNY PRA BOTAR ORDEM

Decisão de compras infantil

A Cachaça da Happy Hour

Aquela velha brincadeira dos frouxos metidos a machões dizendo que a última palavra em casa era a deles — Sim, senhora! –, já era.

Sinal dos novos tempos. Agora não são mais as mulheres que mandam no lar… e muito menos os maridos. São os filhos pequenos.

Alguma dúvida? Então saiba que os baixinhos chegam a participar de 80% das decisões de compra em uma família — do vestido da mãe ao carro do pai.

É o que confirmam dados estatísticos do Instituto Alana, organização sem fins lucrativos voltado ao direito das crianças e dos adolescentes.

Levantamento do instituto indica que em pelo menos 60% das compras de automóveis, por exemplo, as crianças são consultadas.

Só que não tem nada de engraçadinho nesse absurdo. Chama correndo a Supernanny prá botar ordem na casa porque os papéis estão trocados.

Pesquisas mostram que a comercialização da vida das crianças é um fator que contribui para a epidemia da obesidade, a violência entre adolescentes, a sexualidade precoce e o estresse familiar, entre outros problemas.

Além disso, faz que haja a erosão de brincadeiras que envolvem a criatividade, importantes para o desenvolvimento do cérebro, o fundamento do pensamento crítico, do aprendizado e da disciplina.

Os dados foram apresentados hoje (5) na abertura dos seminários Infância e Comunicação: Marcos Legais e Políticas Públicas, na Câmara dos Deputados, em Brasília.

Veja mais informações aqui

Deixe um comentário simpático no blog