PRODUTOS
artesanato

objetos decoração acessórios bijuterias jóias cofres brindes

xadrez

tabuleiros peças criatividade jogos raciocínio inteligência

veículos

customização jeeps clássicos volantes manoplas reformas

inovação

criação design tecnologia matrizes protótipos projetos

webdesign

sites construção otimização conteúdos consultoria blogs

Home » artigos, blog econsciência inovadora, consciência, saúde & bem-estar

Coca-Cola muda fórmula para evitar aviso sobre câncer na garrafa

Enviado por on 9 de março de 2012 – 12:00


Míssil - bomba para a saúde

EMBALAGENS COM ADVERTÊNCIA DE RISCO

Do blog ECOnsciência

Trata-se apenas de coincidência que o projeto Mystic para as novas garrafas da Coca-Cola lembre a forma de um míssil, carregando em seu conteúdo uma bomba de efeito retardado, porém devastador, para a saúde humana.

E na tarja vermelha do frasco há espaço suficiente para imprimir com destaque advertências sobre o risco de câncer a que estão expostos os consumidores.

Só que agora as estratégias de marketing são alteradas às pressas. Não apenas a Coca-Cola, como a Pepsi, estão mudando as receitas das bebidas vendidas nos EUA para não serem obrigadas a colocar uma etiqueta de alerta sobre risco de desenvolver a doença em suas embalagens.

A nova fórmula tem menos 4-metilimidazol, também conhecida como corante de caramelo, uma substância química que o estado da Califórnia adicionou na lista de agentes cancerígenos. A mudança para a receita já foi introduzida para cumprir as leis da região.

As empresas dizem que a implantação da nova receita em todo os EUA faz com que os refrigerantes se tornem mais eficientes para a fabricação.

“Embora acreditemos que não há risco para a saúde pública que justifique qualquer alteração, pedimos essa alteração aos nossos fornecedores de caramelo. Desta forma nossos produtos não estão sujeitos à exigência de um aviso cientificamente infundado”, alegou a representante da Coca-Cola Diana Garza-Ciarlante.

De acordo com um estudo em que as empresas se apoiam, o produto químico foi associado a casos de câncer, mas não haveria nenhuma evidência de que ele representa risco para a saúde de seres humanos. Todavia, quem garante que muitos consumidores não se importariam com isso?

Concretamente, a US Food and Drug Administration afirma que uma pessoa precisaria beber mais de mil latas de Coca-Cola ou Pepsi por dia para ingerir a mesma dose do produto químico que foi dado aos animais durante os testes de laboratório.

Coca-Cola e PepsiCo dominam quase 90% do mercado de bebida gaseificada, de acordo com a Beverage Digest.

Fonte

Deixe um comentário!

Adicione seu comentário abaixo, ou faça um trackback a partir do seu próprio site.
Você também pode inscrever-se em Comments Feed via RSS.

Seja elegante. Mantenha-se dentro do tópico e não escreva tudo em MAIÚSCULAS.
Spam vai para o paredão!

Você também pode usar essas tags HTML abaixo:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong> 

Este é um blog que permite o uso de Gravatar. Para obter seu próprio avatar mundialmente reconhecido, registre-se por gentileza no site Gravatar.

Imagem de SEGURANÇA
(necessário)

Top