Chuva vermelha como sangue pode cair dos céus na Inglaterra

RED RAIN – PETER GABRIEL

Do blog ECOnsciência

Red rain is coming down, is pouring down all over me… canta Peter Gabriel em uma de suas músicas geniais — como tudo o que compõe, aliás, o ex-vocalista da banda de rock progressivo Genesis.

Agora, uma chuva vermelha de verdade, também conhecida como chuva de sangue, deverá ser testemunhada pelos ingleses ainda  esta semana, caso os meteorologistas acertem em suas previsões.

Chuva vermelha de sangue

O raro fenômeno ocorre quando a poeira de regiões desérticas se mistura com a umidade das nuvens, resultando em uma chuva de coloração avermelhada que deixa uma fina camada de pó sobre ruas, casas, árvores e outras superfícies.

Segundo especialistas, a poeira vermelha é proveniente de fortes tempestades de areia no deserto do Saara que, apesar de ocorrerem a 2 mil quilômetros de distância, levantam partículas minúsculas levadas pelo vento para outras regiões.

Philip Eden, especialista em clima, explica que a poeira – e, consequentemente, a chuva – também pode ser amarronzada ou cor de areia.

As nuvens que causariam a chuva vermelha chegaram à Grã-Bretanha com uma massa de ar quente vinda da África – que deve fazer as temperaturas no país atingirem 20 graus Celsius nos próximos dias, algo incomum para o meio de outono.

DIFERENTES CORES

“Os montes de areia têm cores diferentes no Saara, o que significa que a cor da chuva e do revestimento que ela deixa também podem variar”, diz Eden.

A chuva colorida é rara no Reino Unido sendo mais comum em países do sul da Europa, como Espanha, Itália, Portugal e sul da França, que estão mais próximos do Saara.

Ela também já foi registrada em países escandinavos.

Um incidente bem documentado desse fenômeno aconteceu em 2001, no sul do Estado indiano de Kerala, quando uma chuva de uma forte cor vermelha coloriu a região por semanas.

Naquela ocasião, o tom avermelhado foi tão intenso que até a roupa dos moradores ficou manchada.

Além disso, há relatos de “chuvas de sangue” em textos históricos. O fenômeno é mencionado na Ilíada, de Homero, escrita no século 8 a.C., e em textos do século 12 do escritor Geoffrey de Monmouth, que popularizou a lenda do Rei Arthur.

Antigamente, muitos acreditavam que a chuva era realmente de sangue e o fenômeno era considerado um mau presságio.

Segundo meteorologistas britânicos este ano o clima no país foi marcado por temperaturas e fenômenos meteorológicos atípicos, com um longo período de seca na primavera seguido de uma temporada de chuvas torrenciais.

Fonte

Deixe um comentário interessante neste artigo: