Campanha da Globo não cola e vendas online crescem 29%

Vendas online no Brasil

O ‘PIBÃO’ DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

O Chefe de Redação

Já está se transformando num padrão: mais uma vez de nada adiantou a feroz campanha da velha mídia contra as vendas de final de ano pela Internet. Em 2012, o comércio eletrônico no Brasil registrou um “pibão” daqueles, equivalente a algumas Chinas.

O volume de negócios alcançou uma alta espetacular de 29% em relação ao ano anterior. Mesmo com todo o terror que a rede Globo tocou em seus telejornais, prevaleceu a confiança do consumidor nas compras online.

O faturamento do setor somou R$ 24,12 bilhões ao longo de 2012, segundo informou a ABComm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico. O resultado ainda ficou acima da estimativa da consultoria e-bit, que projetava R$ 23,4 bilhões em vendas totais.

A e-bit ainda não divulgou os dados consolidados para 2012 mas, até junho, o setor acumulava vendas de R$ 10,2 bilhões. Em 2011, conforme a consultoria, a receita bruta havia sido de R$ 18,7 bilhões, 26% a mais do que no ano de 2010.

Segundo a ABComm, 9 milhões de brasileiros realizaram a sua primeira compra via comércio eletrônico em 2012, sendo que as áreas de vestuário, acessórios e cosméticos foram as que registraram melhor desempenho no ano.

No final de novembro, o comércio eletrônico brasileiro também contou com a terceira edição da “Black Friday” no Brasil, quando as vendas somaram R$ 217 milhões em um único dia.

Apesar do escândalo da TV Globo com problemas pontuais em alguns fornecedores, o resultado representou mais do que o dobro em relação aos R$ 100 milhões apurados um ano antes.

Completo no site da FSP

Deixe um comentário simpático neste artigo: