Brasil vai exportar cachaça para os EUA a preços competitivos

EUA RECONHECERAM: A CACHAÇA É NOSSA!

Estados Unidos reconhecem Cachaça

A Cachaça da Happy Hour

As águas vão rolar também lá fora. A partir de agora os gringos vão poder economizar sua escassa água potável bebendo a genuína “água-que-passarinho-não-bebe” made in Brazil.

É que os EUA reconheceram — depois de longa e, enfim, vitoriosa batalha comercial — a cachaça como produto de origem exclusivamente brasileira.

A decisão, histórica, vale a partir de 11 de abril e significa que, para levar no rótulo o nome de “cachaça”, o produto deverá ser fabricado no Brasil e de acordo com os padrões de qualidade brasileiros.

Atualmente, o destilado é vendido nos EUA sob o nome genérico de brazilian rum, como o derivado de cana-de-açúcar caribenho, com altíssimas taxas de importação.

Franciscanamente, o Brasil também reconhecerá como destilados exclusivos norte-americanos o bourbon e o tenessee whiskey.

O reconhecimento foi divulgado hoje (27) pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A mudança abrirá o mercado dos EUA para a cachaça brasileira.

Os alambiqueiros aguardavam ansiosos pelo anúncio, que resultará no desenvolvimento da produção do destilado, com aumento das exportações, atualmente em um patamar modesto.

No ano passado atingiram apenas US$ 20 milhões, dos quais US$ 2 milhões foram para os Estados Unidos. A cadeia produtiva da cachaça emprega cerca de 600 mil pessoas em todo o país.

Além de impulsionar o mercado, a alteração nas regras norte-americanas é o primeiro passo para assegurar a manutenção da qualidade do produto.

O reconhecimento dos EUA é resultado de negociações iniciadas em 2001 com a participação do governo e do setor privado.

Há conversações iniciadas também com a União Europeia sobre o assunto.

Completo aqui

* * *

Blog A Cachaça da Happy Hour

Deixe um comentário simpático neste artigo: