Blog da Petrobras dá sinais de vida após ataque mortal da mídia

FATOS E DADOS ACORDA DO COMA INDUZIDO

Charge Petrobras

Depois de mais de um mês apanhando feio, sob bombardeio pesado, a Petrobras finalmente volta a investir em seu blog. Anúncios do Fatos e Dados encheram as redes sociais e o Adsense do Google.

Entretanto, chama a atenção que a empresa não tenha uma estratégia mais democrática para anunciar nas redes. Ela entrou atirando para todos os lados sem se alinhar com suas principais forças aliadas.

A estatal poderia abrir um cadastro, para que sites e blogs participassem do programa de publicidade da empresa, recebendo de acordo com a visitação de cada um, sem qualquer preconceito de natureza política, partidária ou ideológica.

Como se sabe, o Google utiliza um sistema randômico de anúncios. Mas ele fica com mais de 90% do valor investido. E ainda costuma privilegiar grandes portais com muita concentração de páginas.

PROBLEMAS EDITORIAIS E ESTÉTICOS

Já que a Petrobras tem essa filosofia de investir em conteúdo nacional, poderia montar um sistema próprio de publicidade randômica, o que, para ela, não é tão difícil assim. E ainda produziria um fato político novo, saudável, alegre.

Sites e blogs de cultura, entretenimento, política e economia receberiam recursos da estatal e ficariam felizes e contentes. Passariam a entender a importância de uma empresa como a Petrobras continuar pública e controlada por um governo eleito pelo povo, não pelos entreguistas assanhados.

É desanimador ver que a Petrobras escolhe um ou dois portais para despejar dinheiro de publicidade, e o resto fica com o Google, que é uma empresa norte-americana sem qualquer problema de dinheiro.

Enfim, o blog voltou a dar sinais de vida, embora não adiante elogiar. O Fatos e Dados apresenta sérios problemas editoriais e estéticos. Há posts que, francamente, não cabem neste momento. Como este:

Comunicação da Petrobras

É bacana que a Petrobras apoie estudos com corais em Angra dos Reis? Sim, mas é evidente que se trata de um assunto bizantino nesta hora de crise em que os torpedos da mídia estão rondando, à solta.

O fato é que ninguém quer saber disso na hora de guerrear, nem é o blog o espaço para divulgar esse tipo de coisa. Fica cheirando a perfumaria. Tanto é verdade que o post está com zero curtidas.

Além do mais, gera confusão editorial no blog. A Petrobras podia criar outro espaço virtual, uma página específica, apenas para falar de corais e tartarugas.

A estética do blog também poderia mudar – usar fontes maiores, mais cores, mudar a logo, chamar webdesigners experientes para ilustrar melhor os posts. As imagens são vergonhosamente banais.

Enfim, tirar o veículo das mãos dos burocratas da comunicação interna e colocá-lo sob a orientação de gente com intimidade em otimização, produção de conteúdos e relacionamento em redes sociais.

Com Miguel do Rosário

Deixe um comentário interessante neste artigo: