Bahia adere ao horário de verão mas ganha cordel em protesto

Horário de verão baiano

RELÓGIOS BAIANOS TAMBÉM SERÃO ADIANTADOS

O Chefe de Redação

Todo ano é a mesma discussão: goste-se dele ou não, o fato concreto e irreversível é que está chegando o horário de verão. Só que desta vez são os baianos que se integram ao coro polêmico dos prós e contras ao ato de se adiantar os ponteiros do relógio nesta época do ano.

Isto porque o governo da Bahia confirmou nesta segunda-feira, 3, que — pela primeira vez, desde março de 2003 — o Estado vai aderir ao horário de verão a partir do dia 16 de outubro.

Entre as justificativas oficiais, por apresentar sua economia interligada às do Sul-Sudeste, a Bahia procura sincronizar seu horário com o dos estados dessas duas regiões, onde se localizam clientes e as matrizes de muitas das empresas instaladas em território baiano.

Participam do horário de verão estados como Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e o Distrito Federal.

Além disso, as operações internacionais seguem o horário de Brasília. Para a Bahia, que responde por 57% das exportações do Nordeste, ficar fora do horário de verão traz impactos negativos à sua economia.

Até celebridades baianas se sentiram motivadas a se manifestar sobre a medida, entre elas o nosso amigo Antonio Barreto, cordelista famoso, entre outras, por detonar o mestre de cerimônias do BBB, Pedro Bial, com o conhecidíssimo Cordel do Big Brother Brasil, um Programa Imbecil.

De novo, a Voz do Cordel firma sua posição, desta vez contrária a se mexer nos ponteiros dos relógios, usando argumentos em forma de versos bem-humorados:

DIGA NÃO AO HORÁRIO DE VERÃO

Autor: Antonio Barreto, natural de Santa Bárbara-Ba, residente em Salvador

Essa ideia anacrônica
De alterar o fuso horário
É uma forma de o governo
Ajudar ao empresário
Mas o povo de bom tino
Sabe que é desnecessário.

II

No Brasil não tem otário
Pra viver de imitação
Porque gente esclarecida
Aqui temos de montão
Então vamos boicotar
Esse Horário de Verão.

III

Esse Horário de exclusão
Alterando o dia-dia
Com o pretexto de auxílio
Para a nossa economia
É mentira mentirosa
Além de demagogia.

IV

Eu digo “Estraga Verão”
Nome bem apropriado!
Porque quando o galo canta
O pobre já tá acordado
Pra tomar o seu busão
E sair desmotivado.

V

O patrão, muito folgado
Acorda tranquilamente
Por volta das 8 horas
Muito descansadamente
E só chega às 10 e meia
Para o seu expediente.

VI

E a criança inocente
Deveras sacrificada
Brigando com o fuso horário
Acorda na hora errada
Para estar dentro da escola
Ainda de madrugada.

VII

Esse horário então enfada
Nosso povo varonil
A classe trabalhadora
De Norte a Sul do Brasil
Que não deve mais sofrer
Com esse plano tão hostil.

VIII

A estação primaveril
Já começa com o calor
Depois o sol escaldante
Do verão abrasador.
O patrão fica sorrindo,
Sobra pro trabalhador!

IX

Perde muito o agricultor
De toda a zona rural
Já que a sua atividade
Não é artificial
Pois a sua produção
É pela luz natural.

X

O Governo Federal
Sabe que é um paliativo
Alterar o fuso horário
Sem razão e sem motivo.
Então deve o governante
Pensar bem no coletivo.

XI

Esse horário punitivo
Interfere de montão
No atendimento a bancos,
Nas viagens de avião,
De navio, de trem, de ônibus;
No rádio e televisão…

XII

Esse horário de Verão
Deveria ser brioso
Mas conforme as estatísticas
É deveras acintoso
Em vez de ser lucrativo
É mais que fantasioso.

XIII

Tal horário é desastroso,
É verdade, não invento
Porque ele economiza
Apenas quatro por cento.
Então chega de mentira
E tanto aborrecimento.

XIV

Quem possui discernimento
E também sabedoria
Sabe bem que o Ministério
Das Minas e Energia
Deve então racionar
É a sua anatomia!

XV

Chega de tanta utopia
Nesse Brasil de chacinas
De “roubanças”, injustiças
De buracos, de ruínas,
De tanto disse me disse
Que fere minhas retinas.

XVI

Não entendo “patavinas”
Desse ”horário oferenda”!
Vou pedir a Jaques Wagner
Que logo nos compreenda
E deixe nossa Bahia
Longe dessa reprimenda!

XVII

Eu quero ver quem desvenda
Os mistérios de Brasília.
Quem vai racionar salário
Quem vai ficar de vigília
Quem vai apagar as luzes
Quem vai comprar uma ilha!

XVIII

Gostei do Bolsa-Família
Porém quero muito mais.
Quero ver muitas usinas
Ao invés de carnavais!
E o Horário de Verão
Nos braços do Satanás!

XIX

Sei que Dilma é capaz
Na arte de governar
Expulsou aventureiros
Que queriam “racionar”.
Então desse “horário novo”
Peço para nos livrar.

XX

Eu não vou adiantar
Uma hora a todo dia
Vou deixar o meu relógio
Trabalhar em harmonia
Pois somente o empresário
Vai gostar dessa folia.

XXI

Chega de Filosofia
Cada qual na sua cabine
Que a vida me prepare
Que a Lua nos ensine
Que o Brasil tome “juízo”
Que o Sol nos ilumine!

XXII

Enquanto ninguém define
Vou dizendo sem demora:
Desse Horário de Verão
Nenhum brasileiro adora
Com exceção dos empresários
Que querem vê-lo na tora!

XXIII

Vou adiantar uma hora
Para ver o trem passar…
O Trem que não é das Onze
É um trem que vai chegar
Bem cheio de Consciência
Pra todo Parlamentar!

XXIV

Barreto vai retornar
A qualquer hora do dia
Reclamando do governo
Reclamando com harmonia
Esperando que o Brasil
Trate o seu filho gentil
Oferecendo alegria.

FIM

* * *

O Chefe de Redação


Um comentário em “Bahia adere ao horário de verão mas ganha cordel em protesto

  • 17 de outubro de 2011 em 10:10
    Permalink

    Vamos nos manifestar contra o horário de verão. Não fomos consultados.
    Os argumentos são banais. A economia de energia seria conseguida se os prédios públicos não ficassem com suas lâmpadas acesas denecessariamente a noite e durante o dia também. É absurdo. Um atraso em pleno século XXI. É uma decisão ditatorial em plena democracia. Se houver investimento em apenas um parque eólico teremos mais economia. É infame obrigar crianças e trabalhadores a alterar fazendo mal a saúde de todos. Sou contra!

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: