Avatar – uma crítica ao poder e à ganância dos EUA

O FILME AVATAR

Assista AVATAR. É um grande filme. Em todos os sentidos. Mas o sentido que mais me tocou foi o político. AVATAR é uma crítica ao comportamento belicoso americano em relação ao resto do mundo. Faz até uma clara alusão a uma guerra ocorrida contra a Venezuela no passado.

É uma história cheia de metáforas. Num futuro distante (próximo?) militares (obviamente americanos) obcecados por poder, destruição e mega-empresários gananciosos se unem para invadir outro mundo, Pandora (Iraque?), em busca das riquezas do seu subsolo (petróleo?).

Esse mundo tem uma fauna e flora riquíssimas ainda inexploradas (Amazônia?). Por isso eles massacram o povo daquela terra por não possuírem defesas (palestinos, indígenas americanos extintos?). É um povo que tem uma cultura riquíssima de amor e respeito à Natureza.

Quando este povo tenta se defender é claramente acusado de TERRORISTA pelo chefe militar em discurso à tropa. Ele fala claramente: TERROR se combate com TERROR!

Os cientistas/pesquisadores estão lá por amor à ciência mas como sempre suas informações e descobertas são utilizados como instrumentos de guerra pelas forças armadas.

Os soldados estão lá como MERCENÁRIOS (isto inclusive é dito no filme).

Um exemplo é personagem principal. Ele ficou aleijado. O filme sugere que foi numa guerra contra a Venezuela. Já existe tecnologia para curá-lo mas ele não possui recursos. Por isso topa ser um informante AVATAR, para ter pernas novas – uma contundente crítica ao sistema de saúde americano.

Outra coisa que chama a atenção foi a solução apresentada para salvar o mundo de Pandora (Terra?). A UNIÃO dos povos e a ORAÇÃO. Isso mesmo. Pouca gente comenta mas o personagem principal, que nunca rezou, pede à mãe natureza (Deus) por ajuda… e é atendido. A Natureza do planeta se revolta.

A Terra já não possui mais verde, é um planeta esgotado. Mais uma crítica ao descaso que o primeiro mundo vem dando ao problema do clima – americanos e europeus são os responsáveis pelo fracasso da última cúpula do clima de Copenhague.

Existe bem mais a ser dito do filme, mas este não é o espaço.

Foi ótimo AVATAR ter esta altíssima repercussão mundial. A tecnologia 3D foi apenas uma desculpa que serviu para passar um poderoso alerta à Humanidade.

– – –

Por Atento, em excelente comentário postado no Blog do Nassif

Um comentário em “Avatar – uma crítica ao poder e à ganância dos EUA

  • 8 de fevereiro de 2010 em 23:42
    Permalink

    esqueceu de citar os mais de oito milhoes de muçulmanos mortos
    por seus proprios irmãos de fé intolerantes !
    se precisar, mando a lista

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: