Amy Winehouse morre aos 27 anos como Janis Joplin, Jimi Hendrix, Jim Morrison e Kurt Cobain


Cantora Amy Winehouse morreu

TRÁGICA COINCIDÊNCIA

A Cachaça da Happy Hour

Ao falecer neste sábado, 23, em sua residência de Londres, com apenas 27 anos, a cantora Amy Winehouse se junta ao grupo de artistas famosos que também morreram com essa mesma idade.

Outra coincidência trágica é que, da mesma forma como Amy, foram encontrados mortos sozinhos em casa ou em quartos de hotéis. Veja alguns deles (clique nos nomes para saber mais sobre sua vida e obra):

JIM MORRISON (8/12/1943 – 3/7/1971)

O ex-vocalista da banda de rock The Doors, Jim Morrison, foi encontrado morto na banheira de um apartamento em Paris. Especula-se que a causa da morte tenha sido por overdose de heroína. A droga teria sido aplicada por agentes da CIA, uma vez que o artista era perseguido pelo governo dos EUA.

JANIS JOPLIN (19/1/1943 – 4/10/1970)

Outra que também morreu sozinha, Joplin foi encontrada em um quarto de hotel. Ela teria tomado vários drinques e fez uso de heroína 50% pura, o que causou uma overdose.

JIMI HENDRIX (27/11/1942 – 18/9/1970)

Um dos maiores guitarristas da história do rock, Jimi Hendrix morreu em Londres depois de inserir cápsulas com anfetaminas e sedativos. Hendrix também teria usado LSD em pó e durante o sono, morreu sufocado no próprio vômito.

KURT COBAIN (20/2/1967 – 5/4/1994)

O ex- vocalista e guitarrista da banda Nirvana, foi encontrado morto em sua casa com um tiro na cabeça. Ele teria se suicidado após consumir uma grande quantidade de heroína.

BRIAN JONES (28/2/1942 – 3/7/1969)

Membro-fundador da banda The Rolling Stones, Brian foi encontrado morto boiando na piscina em uma mansão de Londres. Ele teria tido uma overdose seguida de afogamento.

ROBERT JOHNSON (8/5/1911 – 16/8/1938)

O guitarrista norte-americano de blues morreu vítima de pneumonia. Há versões de que ele contraiu a doença após beber um whisky envenenado com estricnina, preparado pelo dono do bar, com cuja mulher Johnson teria flertado.

Estes são apenas os nomes mais conhecidos. A lista poderia ser acrescida de outros menos notáveis:

Kristen Pfaff, baixista da Hole — banda de Courtney Love, viúva de Kurt Cobain.

Brian Cole, baixista do grupo Associations — faleceu em 1972 por overdose).

Ron “Pigpen” McKernan, tecladista da banda Grateful Dead — morto em 1973 por infecção intestinal.

Gary Thain, músico do Uriah Heep — sofreu overdose em 1975.

Chris Bell, guitarrista do Big Star — morto em um acidente de avião no ano de 1978.

Mortos aos 27 anos de idade

Fonte (clique na imagem que abre o post para ver um lindíssimo wallpaper colorido de Amy Winehouse)

NÃO DEIXE DE LER TAMBÉM:

Amy Winehouse: anjo perseguido pelos urubus do falso moralismo
Nós somos Amy em nosso grito esmagado na busca por liberdade

* * *

Blog da Nívia de Oliveira Castro

5 comentários em “Amy Winehouse morre aos 27 anos como Janis Joplin, Jimi Hendrix, Jim Morrison e Kurt Cobain

  • 24 de julho de 2011 em 00:03
    Permalink

    Ah, qual é, foi só uma coincidência. Também, ja estava na hora da Amy ir… As duas morrerem com a mesma idade, de overdose e a mãe da Amy se chamar Janis, assim como eu.
    Agora só espero viver até os 27. kkkkkk

    Resposta
    • 24 de julho de 2011 em 00:27
      Permalink

      Pelo menos, JANIS, você não confundiu com ACASO (que não existe) e utilizou a expressão correta: CO+INCIDÊNCIA. Porque, sim, é disto que se trata. Explico:

      A palavra coincidência seria, digamos, quase uma CONSPIRAÇÃO de improbabilidades. É quando várias coisas conspiram, ocorrem ou INCIDEM ao mesmo tempo, criando uma espécie de CONECTIVIDADE entre elas.

      Assim, o próprio INCIDENTE tem significado especial para a pessoa. É freqüente ter uma natureza simbólica; há sempre algo mais profundo do que o incidente isoladamente. Causa uma emoção intensa por quem vivencia a experiência; às vezes transforma totalmente a vida da pessoa.

      Filosoficamente falando, JANIS, se você prestar atenção a essas “conspirações” premonitórias, verá que elas são um tipo de energia SUTIL (ou até formas-pensamento) impregnadas de dicas, avisos, mensagens do mundo (ou do “cósmico”, segundo preferem alguns) e assim poderíamos participar conscientemente da criação de nosso próprio destino.

      O que, de alguma forma, acabou acontecendo com a Amy — está bastante claro. Só que ela não se tocou… como espero que você se mantenha “ligada” para quando a sua hora crítica chegar, aos dois-ponto-sete, caso seja uma cantora de sucesso… rsrsrs

      Resposta
      • 29 de julho de 2011 em 12:50
        Permalink

        exato! nao se preocupe! certamente quando eu chegar a 2.7 nao estarei nas mesmas condições que as duas.

        Resposta
  • 23 de julho de 2011 em 17:32
    Permalink

    Tudo indica que Amy Winehouse teria encontrado o mesmo destino desses grandes astros que você relacionou.

    O jornal Daily Mail, neste ponto, foi categórico: a artista morreu de overdose. O corpo foi encontrado em seu apartamento, após o serviço de ambulâncias ter sido chamado por volta do meio-dia (horário de Brasília).

    A polícia e a agência de notícias Reuters já confirmaram as informações.

    A cantora sempre teve problemas com drogas e álcool (principalmente vodca, em altíssimas dosagens) e passou por clínicas de reabilitação diversas vezes.

    No final de junho, pouco depois de sair de uma das incontáveis tentativas de reabilitação, Amy Winehouse foi vaiada durante um show em Belgadro, na Sérvia, porque o público não entendia as músicas que ela estava cantando. Nitidamente “fora de órbita” e coçando o nariz compulsivamente, encerrou a apresentação e viu cancelada sua turnê europeia.

    Veja o vídeo: http://www.materiaincognita.com.br/cantora-amy-winehouse-da-show-negativo-e-vaiada-e-cancela-turne/

    Nas últimas semanas muitos boatos sobre uma recaída voltaram à mídia. A cantora não conseguiu entrar no palco para uma apresentação. A banda tocou por vários minutos esperando que Amy entrasse, mas desistiram quando ela disse não ter condições.

    Durante uma entrevista em 2008, sua mãe JANIS (bota mais coincidência aí!) disse que a família não ficaria surpresa se a filha morresse antes da hora. “Eu conheço minha filha há muito tempo e sei que ela pode estar morta dentro de um ano. Nós estamos olhando ela se matar lentamente”, desabafou.

    De fato, apesar do desfecho previsível, é uma pena que tenha sido assim. De novo.

    Com informações obtidas aqui: http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/jornal-ingles-afirma-que-amy-winehouse-morreu-de-overdose

    Resposta
    • 23 de julho de 2011 em 18:10
      Permalink

      A mãe dela era JANIS também? Putz…

      Então o que dizer de REHAB, um dos maiores hits de sua carreira, não é uma letra premonitória?

      REABILITAÇÃO

      Tentaram me mandar pra reabilitação
      Eu disse “não, não, não”
      É, eu estive meio caída, mas quando eu voltar
      Vocês vão saber, saber, saber
      Eu não tenho tempo
      E mesmo meu pai pensando que eu estou bem;
      Ele tentou me mandar pra reabilitação
      Mas eu não vou, vou, vou

      Prefiro ficar em casa com Ray (Charles)
      Não posso ficar 70 dias internada
      Por que não há nada
      Não há nada que possam me ensinar lá
      Que eu não possa aprender com o Sr. (Donny) Hathaway

      Não aprendi muito na escola
      Mas sei as respostas não estão no fundo de um copo

      Tentaram me mandar pra reabilitação
      Eu disse “não, não, não”
      É, eu estive meio caída, mas quando eu voltar
      Vocês vão saber, saber, saber
      Eu não tenho tempo
      E mesmo meu pai pensando que eu estou bem;
      Ele tentou me mandar pra reabilitação
      Mas eu não vou, vou, vou

      O cara disse: “Por que você acha que está aqui?”
      Eu disse “não faço idéia
      Eu vou, vou perder meu amor
      Então eu sempre mantenho uma garrafa por perto”
      Ele disse “acho que você só está deprimida,
      Me dê um beijo aqui, amor, e vá descansar”

      Tentaram me mandar pra reabilitação
      Eu disse “não, não, não”
      É, eu estive meio caída, mas quando eu voltar
      Vocês vão saber, saber, saber

      Eu não quero beber nunca mais
      Eu só oh, só preciso de um amigo
      Não vou desperdiçar dez semanas
      Pra todo mundo pensar que estou me recuperando

      Não é só meu orgulho
      É só até essas lágrimas secarem

      Tentaram me mandar pra reabilitação
      Eu disse “não, não, não”
      É, eu estive meio caída, mas quando eu voltar
      Vocês vão saber, saber, saber
      Eu não tenho tempo
      E mesmo meu pai pensando que eu estou bem;
      Ele tentou me mandar pra reabilitação
      Mas eu não vou, vou, vou…

      Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: