A volta do Porsche 550 Spyder celebrizado pelo ‘bad boy’ James Dean


Réplica de Porsche Spyder 550

UMA CARANGA FDP!

Do blog HotGaragem

A fábrica de veículos esportivos Porsche anunciou nesta semana que planeja desenvolver uma versão moderna do modelo 550 Spyder.

O carro de corrida da marca ficou famoso ao ser utilizado pelo ator americano James Dean nos anos 50 — que o chamava de Little Bastard (ou Pequeno Bastardo), uma expressão pesada lá nos EUA, equivalente ao nosso fidazunha.

“Imagino que uma versão moderna do célebre Porsche de James Dean faria um grande sucesso entre nossos clientes. Não posso esconder que estou fascinado pela ideia de ressuscitar este modelo”, afirmou Matthias Müller, presidente da fabricante alemã.

O Porsche 550 Spyder foi produzido entre 1953 e 1957, e teve bons resultados nas pistas. A bagaça era um tremendo avanço em matéria de aerodinâmica, quando comparada com o design automotivo que predominava na época.

O novo modelo será batizado de 551 Spyder e não será um carro retrô. Ainda não há previsão sobre quando chegará ao mercado.

James Dean morreu ao volante do seu 550, com 24 anos, em 1955. O ator levava o carro de Los Angeles para Salinas (Califórnia), onde participaria de uma corrida, quando foi atingido por outro veículo que trafegava na direção contrária.

Porsche 550 Spyder 130

MALDIÇÃO NADA BASTARDA

Só que aí coisas muito estranhas começaram a acontecer. Um ano depois da batida de James Dean, o carro envolveu-se em mais dois acidentes fatais e feriu outras seis pessoas.

Conta a lenda que após a tragédia que vitimou o astro rebelde, a sucata que sobrou do carro foi comprada por George Barris, o criador do veículo.

A ideia original era recuperá-lo. Mas, enquanto passava pela reforma, o Little Bastard caiu sobre as pernas de um dos mecânicos, esmagando-as.

Cismado, Barris decidiu então livrar-se do carro maléfico: vendeu o motor e a transmissão do carro a dois médicos que participavam de corridas e dois pneus para outra pessoa.

Durante uma corrida, o carro que recebeu o motor saiu da pista e bateu numa árvore, matando o piloto. Já o carro que recebeu a transmissão travou e capotou várias vezes, deixando o segundo médico-piloto gravemente ferido.

A outra pessoa que comprou os pneus do Little Bastard foi parar no hospital, depois que os pneus explodiram, provocando um grave acidente.

Morte de James Dean

Barris resolveu, então, emprestar o que restou da carroceria estraçalhada do carro para a polícia rodoviária da Califórnia, que faria uma exposição sobre a importância da segurança no trânsito.

Na véspera do evento, entretanto, um incêndio atingiu o palco da exposição e todos os carros foram destruídos, exceto o Little Bastard, que sobreviveu sem nenhum arranhão além dos que já tinha.

Quando o carro foi colocado em exibição em Sacramento, caiu do palco e quebrou o quadril de um adolescente que estava por lá xeretando, na hora errada e local também errado. Pensa que acabou?

Pois o carro foi colocado dentro de um caminhão para ser levado de volta a Salinas, na Califórnia. Só que durante o percurso o motorista perdeu o controle da direção, foi jogado para fora da cabine e esmagado pelo carro quando ele caiu da carroceria.

Em 1960, depois de uma última exibição em Miami, os restos do carro maldito desapareceram como que por encanto a caminho de Los Angeles. Enfim, o Little Bastard nunca mais foi visto desde então…

* * *

Blog Hot Garagem


Deixe um comentário simpático neste artigo: