99% mais pobres se revoltam contra 1% mais ricos dos EUA


Movimento popular Ocupe Wall Street

SOMOS OS 99%!

O Chefe de Redação

“Quando os ricos roubam dos pobres, isso se chama negócio; quando os pobres se defendem, se chama violência”, dizia uma faixa escrita à mão por manifestante do movimento Occupy Wall Street que prolifera com grande rapidez nos Estados Unidos.

O alvo do OWS é o sistema financeiro dos EUA, exigindo como reinvindicação fundamental a taxação dos ricos e regulação dos bancos, em movimento coletivo que se proclama, alto e bom som, como uma ‘revolução’ que tem como referência a ‘primavera árabe‘.

Somos os 99%! passaram a gritar juntos, desde de 17 de setembro, milhares de estudantes, sindicalistas, veteranos, imigrantes, professores, celebridades e ativistas de todo tipo nas ações massivas contra o cobiça empresarial do 1% mais rico, a corrupção do sistema político e a desigualdade econômica que crescem desde que o setor financeiro provocou a pior crise desde a Grande Depressão.

Agora, os acampamentos de manifestantes, antes circunscritos ao coração do capitalismo global, na ilha de Manhattan, em Nova York, começam a se proliferar velozmente por outras grandes cidades norte-americanas. Onde isto irá parar, se é que vai?

Leia análise completa, intitulada Nasce um novo movimento social nos EUA, na Carta Maior.

* * *

O Chefe de Redação


Deixe um comentário simpático neste artigo: