Anel serpente de aço e joias com caveiras esculpidas em pérolas

ESTILO VENENOSO DO DESIGN EM JOALHERIA SINISTRA – Alguns trabalhos marcam os designers para sempre, como saber enroscar no dedo um fio de aço para formar um anel como serpente. Mas a notoriedade pode ser alcançada com joias de tendência noir montadas com caveiras esculpidas em pérolas verdadeiras.

Ler mais

Anéis envenenados: carros hot rod de ouro e pedras preciosas

JOIAS PARA APAIXONADOS POR AUTOMÓVEIS

O Ford T Bucket de ouro está cheio de diamantes com uma ametista no teto. O cano de descarga cospe um topázio como labareda.

O outro hot rod é um Shelby monster, guiado por uma figura dentuça com olhos de pérola arregalados, para espantar mau-olhado.

Ler mais

O incrível milho colorido que lembra colares e pulseiras

DO BLOG ECONSCIÊNCIA
Quem olha com atenção, tem a estranha sensação de ser um “milho de vidro colorido”, mas acredite, trata-se de uma autêntica espiga.

O vegetal comestível é tão incrivelmente colorizado que lembra aquelas pulseiras ou colares femininos com contas ou pequenas pérolas.

Ler mais

É joia o anel de cobra enrolada e mordendo o dedo indicador

A CACHAÇA DA HAPPY HOUR
Uma enorme serpente enrolada na mão, cravando os dentes no dedo indicador, é o tipo de ’emoção’ destinada ao desafiador público feminino na atualidade.

A maioria das mulheres entende o jeito de se destacar na multidão, usando diferentes tipos de joias em projetos tão ‘venenosos’.

Ler mais

Aula magna sobre o uso da ‘norma culta’ na língua portuguesa

DO BLOG BANANAPOST
Uma “sopa de letras” surrealista, em texto de Fernando Henrique Cardoso, redigido de acordo com a “norma culta” da língua portuguesa.

Como não poderia deixar de ser, um estilo ao mesmo tempo bizantino e hilário!

Ler mais

Ano letivo começa com baixos salários e “pérolas do Enem”

A CACHAÇA DA HAPPY HOUR
Agora que o ano letivo começa a todo vapor, que tal um pouquinho de humor sobre os problemas que nós, professores, às vezes enfrentamos no dia-a-dia das salas de aula?

Com relação aos alunos, eventualmente. Já quanto aos salários… o problema á permanente.

Ler mais