Anelzinho Meia-Lua prateado com crateras da superfície em 3D

ANEL PEQUENO DE PEWTER COM CRATERAS LUNARES – Anel Meia-Lua com a superfície convexa cheia de crateras em alto-relevo, em concepção artística que imita a típica paisagem lunar. O anelzinho faz parte de extensa coleção de semijoias inspiradas nas comemorações do 50º aniversário da chegada do homem à Lua.

Ler mais

Par de brincos Meia-Lua de gancho com crateras em alto-relevo

DESTAQUE DO DESIGN: CRATERAS TRIDIMENSIONAIS – Par de brincos de gancho ou anzol com o formato de meia-lua ou quarto-crescente. A superfície convexa e brilhante com as crateras em alto-relevo é o destaque do design desta bijuteria inspirada no cinquentenário da épica chegada do homem ao nosso satélite natural.

Ler mais

Família pescando em móbiles de madeira e talheres reciclados

DECORAÇÃO DE CASA NA PRAIA OU FÃS DE PESCARIA – Uma divertida coleção de móbiles representa os membros de uma família praticando a pesca com vara a bordo de barcos posicionados sobre cardumes de peixes. Os personagens são modelados com talheres reciclados e as embarcações com galhos de árvores.

Ler mais

Anéis de pewter ornamentados com baguetes de resina colorida

BIJUS COM ASPECTO CONTEMPORÂNEO E ATEMPORAL – Anne-Marie Chagnon é uma colega de ofício que desenvolve bijuterias finas com o mesmo tipo de metal que utilizamos na nossa fábrica de Petrópolis, região serrana do Rio. O pewter é uma liga nobre de estanho, livre de chumbo e outros elementos contaminantes.

Ler mais

Já escondi um amor com medo de perdê-lo – de Clarice Lispector

CRÔNICA DE UMA GRANDE ESCRITORA BRASILEIRA – Já escondi um amor com medo de perdê-lo, já perdi um grande amor por escondê-lo. Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir as minhas próprias mãos. Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso…

Ler mais

Anel meia-lua ou quarto crescente vazado em tamanho grande

LUA ADVERSA, UMA POESIA DE CECÍLIA MEIRELLES – Tenho fases, como a Lua, de andar escondida, fases de vir para a rua… Perdição da minha vida! Tenho fases de ser tua, tenho outras de ser sozinha. Fases que vão e que vêm, no secreto calendário que um astrólogo arbitrário inventou para o meu uso. E roda a melancolia…

Ler mais