Painel com folhas tropicais de metal para decoração de quitinete

SAMAMBAIAS E COSTELAS-DE-ADÃO 3D NAS PAREDES – Decoradores e psicólogos reconhecem a dificuldade da vida confinada em moradias pequenas durante o período de quarentena e isolamento social provocados pela pandemia de coronavírus. Nós temos uma ideia para amenizar essa sensação chata de encaixotamento.

Ler mais

Casal dança em escultura recortada numa chapa única de metal

UM MISTÉRIO É ONDE A CRIAÇÃO COMEÇA OU ACABA – Um casal dança animado nesta escultura recortada numa chapa única de aço inoxidável. Em vez de dobras ou soldas, as formas fluem em continuum harmônico. O misterioso é imaginar onde a obra de arte começa ou termina já que o design se entrelaça criando o todo.

Ler mais

Pingente com as órbitas estilizadas dos planetas do sistema solar

UMA BIJUTERIA ESQUEMÁTICA PORÉM IMPONENTE – Este belo pingente é uma verdadeira viagem à nossa vizinhança sideral. As órbitas dos planetas que compõem todo sistema solar estão nele representadas. Pela ordem, a partir do Sol: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno (e seus anéis), Urano, Netuno e Plutão.

Ler mais

Anel com as crateras da Lua foi finalista em concurso da NASA

UMA REPRODUÇÃO DA ACIDENTADA TOPOGRAFIA LUNAR – A NASA, faz algum tempo, lançou um disputado concurso de arte geek tendo como tema o espaço sideral, nas categorias Arte Original em 2D, Reproduções 2D e Arte em 3D. Entre os finalistas, este anel reproduzindo a acidentada topografia cheia de crateras da Lua.

Ler mais

Anel com asas para quem voa em busca do sonho de liberdade

A ARTE COMO METÁFORA DE UMA VIAGEM ALADA – Somos assim. Sonhamos o voo, mas tememos as alturas. Para voar é preciso amar o vazio. Porque o voo só acontece se houver a ausência de certezas. O homem quer voar, mas teme o vazio. Por isso troca o voo por gaiolas, o lugar onde as certezas moram.

Ler mais

A mais bonita foto da nebulosa de Orion, na nossa Via Láctea

TELESCÓPIO HUBBLE CAPTA ‘BERÇÁRIO DE ESTRELAS’ – As imagens mais detalhadas e bonitas da nebulosa de Orion, espécie de creche estelar da Via Láctea, foram captadas pelo telescópio Hubble. As maiores estrelas da galáxia nascem nas coloridas estruturas de gás e poeira da nuvem cósmica, a uns 1.500 anos-luz da Terra.

Ler mais