Yu Abiru: blogueiro morre de inveja do piloto japonês Kamui Kobayashi


Piloto de Fórmula 1 da equipe Sauber

UMA QUESTÃO DE GOSTO

Do blog HotGaragem

Nas sessões sadô a que espontaneamente nos submetemos nas manhãs dominicais em que acontece um GP qualquer de Fórmula 1, o #CalaBocaGalvão ainda imagina que engana os trouxas com a ladainha sobre uma pretensa dificuldade dos pilotos de ponta na hora de meter uma volta de vantagem em cima do retardatário cabeçudo que enfeia a foto acima, ao lado da namorada Yu.

Se existe algum atributo especial a ser destacado no piloto da equipe Sauber, Kamui Kobayashi, além de andar sempre lá no pelotão do meio (para trás), com certeza ele se manifesta mais fora do que dentro das pistas. E o papagaio da Globo insistindo que o o japa é isso e aquilo outro, do mesmo modo que faz para exaltar as qualidades do apenas mediano segundo piloto da Ferrari.

* * *

Blog Hot Garagem


10 comentários em “Yu Abiru: blogueiro morre de inveja do piloto japonês Kamui Kobayashi

  • 1 de agosto de 2011 em 18:39
    Permalink

    putz, vai ser feio assim la nas conchichina…… ninguem merece……

    Resposta
    • 2 de agosto de 2011 em 00:16
      Permalink

      É que a modelo acentuou o contraste. Se ele estivesse junto do Kubica ia ser páreo duro.

      Resposta
  • 1 de agosto de 2011 em 09:45
    Permalink

    vc sente inveja por nao contar com um marketeiro como o galvao para justificar seus fracassos dentro da pista ou ir prum outro tipo de pista e nao ter o sucesso do koba em pegar uma gata assim?
    huahuahuahua!!!!!!!!!!!!

    Resposta
  • 1 de agosto de 2011 em 01:18
    Permalink

    Não é por nada, mas você não entende nada de F1, ou assiste uma vez por ano.

    Resposta
    • 1 de agosto de 2011 em 02:06
      Permalink

      Tô falando… mas será que o currupaco foi pra você ou pra mim, Yuri? hehehe…

      Resposta
      • 1 de agosto de 2011 em 11:17
        Permalink

        Deve ser da atual geração que não viu e nem em sonhos imagina do que os brasileiros já foram capazes de fazer, como impunham respeito. Já era, meu, o tempo em que os gringos se borravam de medo, não encaravam. Hoje, por causa da grana, os caras de capacete amarelinho aceitam de forma passiva a condição de coadjuvantes para os gringos atropelarem sem piedade, enquanto o Galvão ‘Me Engana Que Eu Gosto’ Bueno leva no bico toda a plateia televisiva.

        Resposta
  • 1 de agosto de 2011 em 00:39
    Permalink

    Pit stop para corrigir o texto: na última linha troca “mediano” por “medíocre”.

    Resposta
  • 31 de julho de 2011 em 23:54
    Permalink

    Muito bem observado, amigo. Só que o mais irritante é que tem ainda gente completamente sem noção que… dããããããããã… embarca na fubica do Galvão e… currupaco-currupaco-currupaco… se sente tooooooooodo original repetindo aquele monte de asneiras dele nos comentários em sites de F1.

    Resposta

Deixe um comentário simpático neste artigo: