Vereador Luiz Fernando Rocha – a hora do espanto, revolta e humor


Ex-presidente da Câmara de Vereadores de Petrópolis

RUMO AO GUINNESS

Do blog BananaPost

Um misto de espanto, revolta e humor podia ser observado nos bares lotados por onde se circulasse na manhã e tarde calorentas deste sábado, em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro.

Nas não menos acaloradas rodas de discussão o assunto dominante era a esbórnia com dinheiro público protagonizada por Luiz Fernando Rocha, ex-presidente da Câmara de Vereadores, e seus colegas durante a legislatura passada.

O espanto era causado pelo tamanho da pena prevista, de 364 anos de cadeia, para o líder do grupo; a revolta, pela participação maciça de todos os membros do legislativo municipal na roubalheira, com uma única (e honrosa) exceção; e as gargalhadas, pela idiotice de se praticar o mesmo crime 91 vezes seguidas.

O combustível que inflamou de vez a fogueira foi jogado na noite anterior pela INTER TV, afiliada da Rede Globo, com a entrevista (veja aqui) de um ex-assessor da Câmara de Vereadores que explicou o funcionamento do esquema de viagens-fantasmas na gestão de Luiz Fernando Rocha.

O caso foi denunciado pelo Ministério Público (MP). Na época, entre todos os vereadores, 13 teriam participado da maracutaia e embolsado as diárias. Alguns até iam para lugares paradisíacos em datas próximas de feriados. Entre todos os vereadores, apenas um não aparece no inquérito: o médico Márcio Muniz.

O homem,que preferiu não se identificar, conta ter recebido R$ 3.375 de uma viagem não realizada a Belo Horizonte, em 2007. Ele está sendo citado pelo Tribunal de Contas do Estado para se defender ou devolver a quantia. Ele diz que não ficou com o dinheiro e que tudo ia para o vereador para quem trabalhava.

O inquérito do MP denuncia diárias pagas indevidamente pela Câmara entre janeiro de 2005 e junho de 2006. O presidente da casa na época, Luiz Fernando Rocha, teria autorizado os pagamentos sem a comprovação de notas fiscais e recibos.

O MP deu entrada no processo no fórum de Itaipava. Além do ex-presidente da Câmara, são citadas também no inquérito outras 55 pessoas, sendo 42 servidores e os seguintes vereadores:

Márcio Arruda – 13 viagens
Jorge Luiz Martins (Jorginho do Banerj) – 9 viagens
Ronaldo Ramos Mello – 9 viagens
Cirineo G. de Oliveira (ZOCA) – 7 viagens
Claudemir M. de Andrade – 7 viagens
Roberto Fábio P. Fraga (Roberto Naval) – 7 viagens
Bernardo Rossi – 6 viagens (hoje Deputado Estadual)
Marcos Novaes – 6 viagens
Osvaldo F. do Vale (VADINHO) – 6 viagens
Renato Thomé da Rocha – 6 viagens
Ronaldo Medeiros – 6 viagens
Albano Batista filho (BANINHO) – 5 viagens
José Jorge M. Lima – 4 viagens

Veja toda a repercussão do caso aqui.

* * *

Blog BananaPost - o porta-voz da macacada


Deixe um comentário simpático neste artigo: