Um mês depois, forte terremoto volta a atingir o Japão

Tremor de terra no Japão

AMPLIADA A ÁREA DE ISOLAMENTO DA USINA NUCLEAR

Do blog ECOnsciência

O Japão expandiu nesta segunda-feira a área de isolamento em torno da usina nuclear de Fukushima, devido a elevados níveis de radiação acumulada, depois de um novo terremoto atingir o local exatamente um mês depois de um sismo e um tsunami gerarem a maior crise nuclear desde Chernobyl.

O tremor, de magnitude 7,1 na escala Richter, sacudiu os prédios em Tóquio na noite de segunda-feira, 11, deixando sem luz 220.000 famílias e interrompendo o bombeamento de água usado para esfriar três reatores danificados na usina. O epicentro do terremoto ocorreu a 88 quilômetros ao leste do complexo nuclear.

O tremor também forçou os engenheiros a adiar os planos de remover água altamente contaminada perto do reator número 2.

O governo anunciou mais cedo que devido à contaminação por radiação, iria encorajar as pessoas a deixar algumas áreas além da área de exclusão de 20 quilômetros da usina.

Crianças, grávidas e pacientes hospitalizados devem ficar fora em algumas áreas a 20 ou 30 quilômetros do complexo nuclear, disse o secretário-chefe do Gabinete, Yukio Edano.

“Esses novos planos de evacuação visam assegurar a segurança contra os riscos de morar lá por meio ano ou um ano”, disse ele, acrescentando não haver necessidade de retirada imediata.

Das agências internacionais

* * *

Blog ECOnsciência Inovadora

Deixe um comentário simpático neste artigo: