Anel meia-lua ou quarto crescente vazado em tamanho grande

LUA ADVERSA, UMA POESIA DE CECÍLIA MEIRELLES – Tenho fases, como a Lua, de andar escondida, fases de vir para a rua… Perdição da minha vida! Tenho fases de ser tua, tenho outras de ser sozinha. Fases que vão e que vêm, no secreto calendário que um astrólogo arbitrário inventou para o meu uso. E roda a melancolia…

Ler mais

Música: Eu te desejo longa vida, a sorte de tudo o que é bom

DELICADEZA POÉTICA, O DOM DE FLÁVIA VENCESLAU – Flávia Venceslau é uma das vozes femininas mais marcantes da nova safra de cantoras e compositoras brasileiras. Em Te Desejo Vida, é impossível não associar seus delicados versos a expressivos menestréis da MPB, como Geraldinho Azevedo e Oswaldo Montenegro.

Ler mais

Quando menos é mais: pingente de Lua em Quarto Crescente

A FORÇA E A DELICADEZA DE UMA JOIA MINIMALISTA – Tenho fases, como a Lua, fases de andar escondida, fases de vir para a rua… Perdição da minha vida! Perdição da vida minha! Tenho fases de ser tua, outras de ser sozinha. Fases que vão e vêm, no secreto calendário que um astrólogo arbitrário inventou para meu uso.

Ler mais

Pingente barco a vela para quem ‘navegar é preciso’…

…VIVER NÃO É PRECISO, POR FERNANDO PESSOA – A frase era dita aos antigos marinheiros romanos que, amedrontados, se recusavam a viajar durante a guerra. O lema carrega em si um sentido ambíguo, poético e inspirador, daquilo que até hoje impulsiona a Humanidade em qualquer jornada rumo ao desconhecido.

Ler mais

Console e aparador com espelho em moldura de ferro forjado

ILUSTRANDO POEMA DE JOÃO CABRAL DE MELO NETO – Como as palavras forjadas em versos pelo sensível poeta, assim é o trabalho de serralheria artística que resulta em delicados móveis de ferro modelados a frio na força física. São peças inspiradoras que podem ser interpretadas pela poesia de João Cabral de Melo Neto.

Ler mais