Enfeites de varanda e jardim com coruja e gato na Lua Crescente

DECORAÇÃO COM FERRAGEM FORJADA À MÃO E A FRIO – A coruja pousada na Lua e o gato sentado no Quarto Crescente são dois enfeites para girar e balançar ao vento, pendurados no teto da varanda ou numa cantoneira presa a um poste no jardim. A Lua, claro, é branca e os bichos de cores neutras ou vibrantes.

Ler mais

Pingente rabo de baleia com fios de prata torcidos à mão

UMA BELA IDEIA PARA QUEM TEM HABILIDADE MANUAL – Observe este pingente rabo de baleia estilizado, com fios de prata torcidos à mão. Em breve pretendemos passar a fornecer arames de pewter, de custo mais baixo, em vários perfis e diâmetros para os interessados em produzir joias e bijuterias nesta bonita técnica.

Ler mais

Jogo de xadrez com 42 mil argolinhas de metal entrelaçadas

ANÉIS SÃO MONTADOS UM A UM NO ALICATE

Imagine o trabalho para produzir um conjunto composto por 42.250 argolas metálicas entrelaçadas e pesando mais de 6 quilos.

Tudo depende basicamente de habilidade e força nas mãos para manipular dois alicates no processo de fechamento dos anéis.

Ler mais

Chapa e quatro pinos transformam pedaço de lenha em fogão

FOGAREIRO PARA CAMPING OU APOCALIPSE

O fogareiro conhecido como Tocha Sueca é genial. Uma chapa de metal se encaixa num toco de madeira cortado em cruz.

Pinos reguláveis externos ancoram as hachas de lenha e dobras na chapa deixam entrar o oxigênio para alimentar o fogo.

Ler mais

Borboletas de metal voam para abrir páginas do Livro da Vida

HOMENAGEM À VIDA DE TODAS AS CRIANÇAS

Nesta arte de serralheria, a revoada multicolorida de borboletas esvoaçantes conta uma sensível história infantil de solidariedade.

Cada uma representa as 2 mil 547 crianças que, com a ajuda humanitária, escaparam do desastre nuclear de Chernobyl, em 1986.

Ler mais

Os pirulitos de bichinhos na confeitaria animal japonesa

DOCE TRADIÇÃO AMEZAIKU COM 1.200 ANOS

Amezaiku é a milenar arte de fazer pirulitos de animais, tão realísticos quanto possível, tradição japonesa que remonta ao século VIII.

Não há maneira para produzir os pirulitos em escala, que não seja suportar o calor doloroso enquanto se modela a liga quente à mão.

Ler mais
Página 1 de 51234Última »