Por que o brasileiro aceita ser devorado, passivamente, em silêncio?

A REFLEXÃO DE LUIS FERNANDO VERÍSSIMO

E se os brasileiros protestassem contra o que lhes fazem, se fizessem discursos indignados em todas as filas de matadouros?

E cobrassem com veemência a participação no que produzem para enriquecer os outros, reagindo às mentiras que lhes dizem.

Ler mais

Monstros arquetípicos que assombram em tempos cinzentos

UMA ANÁLISE POLÍTICA DE LUIS F. VERÍSSIMO

Nuvens negras de um vulcão pairam sobre as novas tecnologias que, em vez de aproximar as pessoas, as dividem e embrutecem.

Sob a sombra dessas emanações surgem monstros arquetípicos como os que ficaram como símbolos literários do tempo cinzento.

Ler mais

Abridor de garrafas inspirado na mordida do uruguaio Luis Suárez

HUMOR NO DESIGN COM INCIDENTE DA COPA

Senso de oportunidade teve a empresa que lançou um abridor de garrafas que eterniza a mordida do jogador uruguaio Luis Suárez.

O maior craque da seleção celeste foi banido da Copa do Mundo 2014 pela dentada que deu no ombro do zagueiro italiano Chiellini.

Ler mais

Ataque de fúria de juiz contra colega é sintoma de fraqueza

HISTÓRIA SECRETA REVELADA NO TRIBUNAL

Juiz é vítima de megalomania e arrogância messiânica, perigosíssima, porque protegida pelos canhões da imprensa corporativa.

Ao contestar ofensivamente o teor do voto de colega no plenário, ao acusá-lo de maneira tão vil, disparou um tiro no próprio pé.

Ler mais

O amor só será grande se terminar em ódio e maldição eterna

CRUEL… COMO UM VELHO COSSACO RUSSO

No início das relações amorosas é curioso como conseguimos ver tantas virtudes na outra pessoa. Depois tudo pode mudar.

No fim, se transformam aos nossos olhos em defeitos. Verdade, o tempo costuma ser tão cruel como um velho cossaco russo.

Ler mais

O motivo das carências afetivas do poeta português Luis de Camões

O MAIOR PROBLEMA ERA FALTA DE MULHER

Caiu numa prova do vestibular da Universidade da Bahia, a interpretação dos famosos versos do poeta português Luis de Camões:

‘Amor é fogo que arde sem se ver; é ferida que dói e não se sente; é um contentamento descontente; é dor que desatina sem doer’…

Ler mais
Página 1 de 81234Última »