Sua foto no Facebook ainda pode queimar seu filme num site pornô

Pornografia com fotos do Facebook

SAINDO MAL NA FOTO

A Cachaça da Happy Hour

Se você faz parte daquela galera que costuma se exibir meio pelada ou trajando roupas íntimas e transparentes nas redes sociais, saiba que ainda pode sair mal na foto.

Imagens em poses sensuais postadas por jovens no Orkut, Google+ e Facebook estão sendo roubadas para publicação em sites com conteúdo pornográfico.

Um estudo da Internet Watch Foundation, ao longo de quatro semanas, identificou o uso de mais de 12.000 fotos e vídeos deste tipo em 68 endereços na Internet.

Só que as urls nada tinham de inocentes: 88% destas imagens encontravam-se em sites altamente barra-pesada, do tipo que queima o filme de qualquer um.

Pornografia nas redes sociais

A IWF conclui que estes sites buscam as fotografias dos jovens nas redes sociais para uso em benefício próprio, com o objetivo de renovarem as suas páginas.

Susie Hargreaves, diretora da fundação, alerta que “os jovens têm de compreender que assim que uma foto ou um vídeo são colocados online, é provável que nunca mais sejam eliminados”.

Indo direto ao ponto, deve-se evitar qualquer tipo de atitude inconsequente — ou seja, sem medir as consequências do exibicionismo gratuito.

Vale relembrar aqui o recente drama de Amanda Todd, uma adolescente canadense de 15 anos, que se tornou vítima de ciberbullying.

Fotos íntimas no Facebook

Amanda mostrou inadvertidamente os seios a um desconhecido na Internet, e a sua fotografia foi divulgada em vários locais. Coisas assim, como esta boboca da foto.

Durante três anos a garota sofreu e lutou como pode contra o assédio que sofria.

Chegou a mudar de casa, de escola e de cidade, mas nunca conseguiu fugir daquela imagem ou eliminá-la completamente.

Desfecho: no dia 10 de outubro Amanda não resistiu à pressão e cometeu suicídio.

Com InforSalvador

Deixe um comentário simpático neste artigo: