Socialite quebra tabu e revela que crack rola solto na elite

Isabella e João Flávio Lemos de Moares

“Desde os anos 70 o crack é uma droga do high society. Só que ninguém fala.”

Do blog A Cachaça da Happy Hour

A afirmação é de Isabella Lemos de Moraes, filha mais velha de João Flávio Lemos de Moraes, um dos herdeiros do outrora poderoso grupo Supergasbras, onde chegou a ocupar o posto de vice-presidente do Conselho de Administração.

A socialite carioca viu o pai virar dependente químico e, mais tarde, ser diagnosticado com transtorno bipolar. Agora ela planeja organizar um livro contando os dramas e as histórias de superação da sua família.

Nas décadas de 1970 e 1980, João Flávio foi um personagem conhecido da alta sociedade do Rio. Repetidas vezes foi capa da extinta revista Manchete e Fatos & Fotos, homenageado especial no programa “Boa Noite, Brasil”, de Flávio Cavalcanti, e amigo de Roberto Carlos, que se tornou padrinho de seu filho João Flávio Lemos de Moraes Filho.

Colunas sociais da época o tratavam como o “Alain Delon” brasileiro, em referência à beleza e ao poder de sedução do famoso ator francês. “Mas o crack destruiu meu pai, e minha família também adoeceu”, diz Isabella.

Leia a entrevista completa AQUI

* * *

Blog da Nívia de Oliveira Castro

Deixe um comentário simpático neste artigo: