Serra, Aécio, Yeda e Arruda tungaram a saúde pública

O Ministério da Saúde descobriu um crime horroroso cometido por tucanos e demos contra o Sistema Único de Saúde pública no Brasil.

Em três dos mais desenvolvidos e ricos estados do País – São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul -, além do Distrito Federal, os recursos do SUS têm sido aplicados, ao longo dos últimos quatro anos, no mercado financeiro.

A manobra serviu para incrementar programas de choques de gestão, como manda a cartilha neoliberal, e políticas de déficit zero, em detrimento do atendimento a uma população estimada em quase 75 milhões de habitantes.

Para quem não se lembra, todas essas unidades da Federação são governadas pelo PSDB – José Serra, Aécio Neves e Yeda Crusius – e no DF, durante a gestão do DEM, pelo governador afastado (e preso) José Roberto Arruda.

Escândalo completo no Vi o Mundo.

Deixe um comentário interessante neste artigo: