Sem foto do corpo internauta ‘são tomé’ não acredita na morte de Bin Laden


Charge - Foto de fantasma

LAMBE-LAMBE FAJUTO

O Chefe de Redação

O resultado não poderia ser outro: 71% dos que participaram até a manhã desta quinta-feira, 5, de enquete promovida pelo portal UOL, o maior em audiência no Brasil, responderam não acreditar na versão que os Estados Unidos estão contando sobre o assassinato do líder da Al Qaeda, Osama Bin Laden.

A opção da esmagadora maioria dos internautas pela alternativa que coloca em xeque a versão oficial apresentada pelo governo americano mostra que esta é uma história repleta de ambiguidades e questões não respondidas. Como tudo, afinal, que envolve os interesses da superpotência.

Mesmo assim, existe um número relativamente expressivo de pessoas permeáveis às versões veiculadas pela mídia. Elas correspondem às médias históricas recentes dos que ainda aceitam acriticamente qualquer tipo de informação veiculada de forma massiva.

Quase ninguém acredita

(clique na imagem para participar)

Entre os principais questionamentos que estão sendo levantados por internautas e jornalistas independentes está o fato de até agora não ter surgido nenhuma imagem do corpo de Osama Bin Laden.

O suposto “sepultamento” no mar também tem gerado muita desconfiança, bem como o fato do barulho provocado pela presença de diversos helicópteros não ter alertado os ocupantes da casa onde supostamente Bin Laden foi morto.

Questiona-se ainda como foi possível revelar o resultado de um teste de DNA, realizado nos Estados Unidos, poucas horas após o assassinato do líder da Al Qaeda.

Para evitar maiores especulações, a Casa Branca teria enviado para a rede norte-americana de TV, NBC, a tal foto do corpo de Osama Bin Laden. A emissora teceu comentários sobre a suposta imagem, mas não a revelou para o público.

Segundo as redes de televisão “NBC” e “CBS”, o presidente dos EUA, Barack Obama, proibiu, por enquanto, a publicação das fotos do corpo de Bin Laden.

O porta-voz da Casa Branca, Jay Carney, afirmou que a publicação das fotos pode ter um efeito “incendiário”, o que pesa para que o governo ainda não tenha se decidido sobre sua divulgação.

* Com suporte do Portal Vermelho e charge remixada de Cau Gomez no Ferrão do Humor

* * *

O Chefe de Redação

Deixe um comentário simpático neste artigo: