Safadeza: como a velha mídia manipula a opinião pública

Toooodo fim de semana é a mesma lenga-lenga:

1 – a revista Veja requenta na sexta-feira um factoide qualquer que não foi aceito pelo Ministério Público na delação premiada de algum bandido;

2- o Jornal Nacional rerpercute o babado como sendo atual e verdadeiro;

3- os jornais soltam manchetes escandalosas no sábado e no domingo;

4- o Alexandre Garcia, na segunda pela manhã, canta a senha no Bom Dia Brasil;

5- à tarde o Virgílio, o ACM, o Tasso, o Heráclito, o Agripino, o Álvaro Dias, enfim, os mesmos de sempre, sobem à tribuna para pregar a moralização…

Pombas, logo esses porcarias?

Só que a blogosfera desmonta toda a manipulação em questão de minutos.

A gozação explicíta está aqui, no professor Hariovaldo.

2 comentários em “Safadeza: como a velha mídia manipula a opinião pública

  • 20 de julho de 2010 em 15:37
    Permalink

    Uma das piores safadezas estão na internet; a pornografia explicita, sendo liberada para qualquer pessoa, quem tem certeza que pessoas menores não estão vendo todas estas promiscuidades na internet? Que adianta falar tanto em educação escolar se respeito não estão dando para a sociedade? Isto é muito prejudicial para o Brasil. Que futuro daremos para a geração futura? Que respeito mostraremos? Que idoneidade?
    Esta sacanagem explicita na internet é para desmoralizar o Brasil. Deve ter pais por traz disto e pessoas também. Os orgão publicos tinham que ver isto em quanto é tempo(isto é um absurdo!). Não sou careta, sou idealista e patriota.

    Resposta
  • 18 de março de 2010 em 23:29
    Permalink

    E para completar o ciclo só faltou dizer que nas terças o Alvaro Dias pede a instalação de uma CPI…

    Só que temos que prestar a atenção no seguinte:

    No decorrer das duas útimas semanas, evidências sucessivas sugerem que, após o convescote do Instituto Millenium, o comportamento do triunvirato midiático Globo-Veja-Folha de S.Paulo se tornou ainda mais agressivo e distante do que se espera de um setor encarregado da nobre missão de informar a sociedade. A hipótese de ações coordenadas, com vistas a interferir, de maneira pesada, no jogo eleitoral, parece se confirmar.

    Tudinho aqui:
    http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=581IMQ004

    Resposta

Deixe um comentário interessante neste artigo: