Rota da Cerveja atrai turistas à Região Serrana do Rio de Janeiro

Cerveja na Região Serrana - RJ

PETRÓPOLIS SE PROJETA COMO A TERRA DAS LOURAS

A indústria cervejeira do Rio de Janeiro vem ganhando um novo ímpeto, com a criação de roteiros e provas de degustação nas principais cidades produtoras, que têm atraído visitantes de todo o mundo.

A Região Serrana fluminense, com grande variedade de sabores e texturas, é um dos principais polos de produção da cerveja artesanal brasileira, ao lado do Vale Europeu catarinense e interior paulista.

Além de duas grandes e tradicionais marcas – Bohemia e Itaipava -, as cidades serranas hospedam nove cervejarias independentes e abertas ao público para a realização de visitas e provas de degustação.

Também existem dezenas de outros empreendimentos de menor porte ou caseiros que ainda não aceitam visitas, mas cujos produtos podem ser encontrados com facilidade nos bares e restaurantes locais.

Cervejarias no Rio de Janeiro

O roteiro completo a ser trilhado na Rota Cervejeira do Rio de Janeiro tem uma duração entre 2 e 3 dias, com visitas a pontos turísticos de cidades como Petrópolis, Teresópolis, Nova Friburgo e Guapimirim.

Juntos com os passeios a locais históricos, o programa oferece acesso às cervejarias, fábricas, restaurantes e brewpubs, onde o apreciador poderá provar as cervejas de fabrico próprio de cada estabelecimento.

No sentido de estimular o fluxo de visitantes, antes do golpe o Ministério do Turismo fez investimentos de US$ 3 milhões em obras de infraestrutura nas três principais cidades da Região Serrana do Rio.

A primeira fábrica da cerveja Bohemia – a mais antiga do Brasil -, no centro de Petrópolis, é um dos pontos obrigatórios para os amantes da bebida, sendo até permitido provar a cerveja diretamente do tanque.

A edição 2016 da Bauernfest – a festa anual do colono alemão na Cidade Imperial – recebeu 320 mil visitantes nos arredores do Palácio de Cristal, que consumiram 130 mil litros de chope e cervejas artesanais.

Turismo em Petrópolis

Clique nas imagens para ampliar e nos links destacados no texto para ver e saber mais.

Deixe um comentário simpático neste artigo: