Rede social Facebook vira alvo preferencial dos hackers


Vírus na Rede Social

NA ALÇA DE MIRA

O Chefe de Redação

Trava-se no mundo online um duelo de titãs. De um lado, o crescimento vertiginoso do Facebook. Do outro, uma leva de cibercriminosos focados em tirar proveito dos usuários da rede.

Mark Zuckerberg, o jovem capo do Facebook, ganhou inimigos como um californiano de 23 anos que, de acordo com a Panda Security, usou a rede social para obter informações, violar contas de emails e chantagear usuários.

Cerca de 20% dos usuários do Facebook tiveram links maliciosos publicados em seu mural, segundo levantamento da BitDefender publicado no final de 2010. Isso inclui desde um simples spam até links que ajudam o hacker a tomar posse da conta do usuário.

No último fim de semana, por exemplo, os brasileiros viram em profusão um link malicioso entre seus contatos.

Um aplicativo prometia mostrar aos usuários quem havia visitado o seu perfil. Ao autorizar o acesso do programa aos seus dados, o usuário tinha publicada em seu mural uma foto, com alguns de seus amigos marcados, que ajudava a espalhar ainda mais o programa.

Ataques à Rede Social

Esse tipo de assunto cotidiano, que explora a curiosidade e a vaidade, é frequentemente usado nos ataques. Dados da BitDefender mostram que um ataque semelhante ao do último fim de semana já chegou a gerar mais de 1,4 milhão de cliques.

Apesar do número de ameaças, o tempo de resposta aos ataques tem deixado Zuckerberg à frente nessa briga, segundo Sean Browning, diretor da Webtrends, que analisa o mercado da internet.

“Uma coisa que tanto Facebook quanto Google mostraram é uma resposta rápida a cada problema de segurança ou privacidade. Enquanto eles continuarem assim, o progresso e a expansão devem continuar”, diz.

A expansão parece mesmo estar a todo vapor para o Facebook. No Brasil, a rede aumentou seu alcance. Em janeiro de 2011, sua penetração entre internautas brasileiros era 47% — um ano antes, a fatia do Facebook era de 21,9%, segundo o Ibope Nielsen.

Apesar disso, o Orkut segue na liderança, presente na vida de 70% dos usuários de internet no Brasil — uma queda em relação a janeiro de 2010, quando atraía 74% dos internautas brasileiros, também de acordo com dados do Ibope.

Fonte

* * *

O Chefe de Redação

Deixe um comentário simpático neste artigo: