Quem vai ao supermercado com fome compra mais besteiras

ALIMENTE-SE ANTES DE SAIR ÀS COMPRAS

Alimentos ricos em calorias

Quando uma pessoa vai ao supermercado no final da manhã, próximo à hora do almoço e, portanto, com a fome apertando, supõe-se que a sua tendência seja comprar uma quantidade maior de comida.

Mas surpreendentemente, não é o que acontece. Esta condição psicológica provocada pelo estômago vazio leva, sim, o indivíduo a substituir alimentos saudáveis por bobagens, tipo batatas fritas e doces.

Essa é a mensagem de pesquisadores norte-americanos que averiguaram de que forma ficar por longos períodos sem comer pode afetar as escolhas de alimentos.

A pesquisa, da Cornell University, indicou que pessoas que passam cinco horas em jejum antes de irem às comprar são propensas a comprar mais alimentos ricos em calorias do que quando já estão alimentadas.

No experimento, 68 participantes pagos receberam instruções de não comer por cinco horas e de, em seguida, fazer compras de alimentos online no site simulado de um supermercado.

Cada produto calórico (entre eles doces, batatas fritas e carnes vermelhas) foi exibido ao lado de itens pouco calóricos (como frutas, vegetais e peito de frango), mas os preços não foram mostrados.

A cada sessão, os participantes recebiam um prato de biscoitos para comer até que não sentissem mais fome.

Comida industrializada

COM OU SEM FOME

Em um segundo estudo, consumidores foram monitorados enquanto iam a um supermercado ou depois do almoço, quando já estavam fartos, ou antes do jantar, quando tinham fome.

Os resultados dos estudos mostram que pessoas com fome tendem a escolher um número elevado de alimentos com alto valor calórico, e que há uma pequena diferença no número de produtos adquiridos por aqueles que estão com fome e por pessoas já devidamente alimentadas.

Em outras palavras, pessoas que fazem compras de alimentos quando estão com fome adquirem menos produtos escassos em calorias, mas não compram mais comida.

Isto tem implicações em políticas de saúde pública, afirmam dois de seus autores, Brian Walsink e Aner Tal.

Eles dizem que “até mesmo se privar de comida por pouco tempo – como no caso de pessoas que jejuam para perder peso ou devido a estilos de vida atribulados – pode induzir a mudanças de escolhas capazes de levar pessoas a escolher alimentos de baixas calorias ou altas calorias”.

Para Wansink, os consumidores deveriam evitar fazer compras de estômago vazio – e deveriam fazer compras depois do almoço em vez de antes do jantar, por exemplo.

“Uma única decisão de ir às compras com fome já pode ser suficiente para prejudicar a alimentação pelo resto da semana”, diz ele.

“Se você for fazer compras, coma uma maçã no caminho”, recomenda.

Deixe um comentário simpático neste artigo: