Previsão de novo ciclo de terremotos na região do Caribe

Risco terremotos no Caribe

ENTRE PLACAS TECTÔNICAS

Do blog ECOnsciência

Por si só, o lugar já é meio cabuloso porque fica nas proximidades da face Sul do enigmático Triângulo das Bermudas (veja localização no mapa a seguir), bem em cima de uma falha geológica no Caribe, e agora os sismólogos saem com nova e nada animadora previsão.

O enorme terremoto que destruiu grande parte de Porto Príncipe, em janeiro de 2010, pode ser a manifestação de um novo ciclo de atividade sísmica com futuros e devastadores tremores de terra no Haiti, revela um estudo científico divulgado nesta quinta-feira, 26, nos EUA.

Os arquivos históricos mostram uma atividade sísmica frequente nessa área caribenha durante os últimos 500 anos, mais particularmente na ilha de La Española (Hispaniola) compartilhada pelo Haiti e a República Dominicana, segundo os autores do trabalho publicado no Bulletin of the Seismological Society of America.

Os especialistas se apoiam em numerosos registros de destruições causadas por tremores diferentes observados desde 1500 para avaliar sua intensidade, bem como a localização geográfica, assim como sua amplitude, para elaborar um modelo.

Descrevem, no estudo, uma série de terremotos devastadores, registrados no século XVIII, na falha de Enriquillo, que atravessa a ilha de leste a oeste.

Haiti terremotos Caribe

Um terremoto de magnitude 6,6 ocorreu no Haiti em 1701, perto do epicentro do sismo de janeiro de 2010. Segundo os cientistas, as descrições desses tremores e sua intensidade foram semelhantes.

Em seguida, uma série de movimentos importantes, seguindo a linha leste-oeste começou no dia 18 de outubro de 1751 (magnitude entre 7,4-7,5) provavelmente perto da extremidade leste da falha de Enriquillo na República Dominicana.

Um segundo tremor de magnitude 6,6 aconteceu no dia 21 de novembro de 1751 perto de Porto Príncipe, seguido, em 3 de junho de 1770, por um terremoto de 7,5 a oeste da região onde foi observado o de de 2010 (magnitude 7).

Segundo William Bakun, do Instituto de Geofísica americano (U.S. Geological Survey) e um dos autores do estudo, depois de 240 anos de pausa relativa “a falha de Enriquillo parece novamente ativa”.

O terremoto de 12 de janeiro de 2010, de magnitude 7, destruiu boa parte da infraestrutura do Haiti, matando 200.000 pessoas.

Via Terra

Deixe um comentário simpático neste artigo: