Preço dos tablets produzidos no Brasil pode cair para 500 reais

Fábrica de iPads no Brasil

iPad por até 500 reais

A chegada da fábrica chinesa de R$ 20 bilhões para produzir tablets da Apple no Brasil poderá acelerar a tendência de queda nos preços desses produtos no País.

Hoje esses aparelhos costumam custar mais de R$ 1,5 mil. Para se ter uma ideia, a Motorola lançou ontem um novo equipamento ainda por R$ 1 mil 900.

Mas, em breve, o governo espera ver tablets vendidos a preços a partir de R$ 500 no varejo. A pressão vai ser grande.

O preço desses produtos varia bastante, mas o governo espera que eles sejam reduzidos em média em 30% por conta das desonerações fiscais que foram levadas a audiência pública e devem ser publicadas oficialmente em cerca de um mês.

São tantas as variações possíveis em um tablet – os mais vendidos no mundo são o iPad, da Apple, o Xoom, da Motorola, e o Galaxy Tab, da Samsung – quanto em um computador comum.

O governo quer criar uma indústria nacional desses equipamentos para fornecer para escolas e consumidores em geral no país e até para exportar.

Porém, parte relevante da responsabilidade por oferecer incentivos fiscais e levar a um menor preço final dos produtos é dos Estados, que cobram o ICMS da produção e da venda de internet banda larga para os usuários do aparelho.

Em São Paulo, entre outros estados, há também projetos para se oferecer isenções na produção. Por isso há a expectativa de que a Cidade Inteligente a ser instalada pela chinesa Foxconn fique nesse Estado.

Completo no Último Segundo

Deixe um comentário simpático neste artigo: